Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Grupo de 150 médicos cubanos chegou a São Paulo nesta segunda-feira

Eles estão entre os 3 000 profissionais do país que vão ocupar vagas do programa Mais Médicos

Um grupo de 150 médicos cubanos desembarcou no Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo, na manhã desta segunda-feira. Eles estão entre os 3 000 cubanos que vão ocupar vagas do Mais Médicos. Segundo o Ministério da Saúde, outros 150 profissionais do país devem chegar a São Paulo até o fim da semana.

As cidades de Vitória e Fortaleza também recebem médicos nesta segunda-feira. Na capital do Espírito Santo está prevista a chegada de 135 profissionais às 19h30, e, no Ceará, são esperados 236 médicos às 16h. Ao todo, a previsão é de que todos os cubanos desembarquem no Brasil até a próxima semana, divididos entre São Paulo (300), Fortaleza (236), Vitória (400), Belo Horizonte (192) e Brasília (1 892).

Convite – Entre os 150 cubanos que desembarcaram em São Paulo, apenas dois concederam entrevista à imprensa no aeroporto. Em portunhol, a médica Terezita Farias Machin, de 60 anos, disse ser formada em medicina integral pela Universidade de Havana e ter participado de uma missão em Roraima entre 1997 e 2000. Terezita afirmou que os profissionais cubanos não serão um problema para os brasileiros, e sim uma força de trabalho extra para o país. “Nós não vamos tirar o trabalho do brasileiro. Vamos fazer o nosso e vocês vão fazer o de vocês”, disse, misturando palavras em espanhol e em português.

O outro profissional que conversou com os jornalistas foi Rafael Alvarez Alba, de 47 anos. Formado pela Universidade do Oriente, em Santiago de Cuba, disse, em português fluente, que essa é sua primeira viagem a trabalho ao Brasil. “Acho que o Brasil é um país muito interessante, com muito potencial para o desenvolvimento. As pessoas são sociáveis e extrovertidas”, afirmou. Alba disse que não estava preocupado com a recepção que teria no Brasil, mesmo após o cubano Juan Delgado ter sido hostilizado por médicos cearenses ao desembarcar em Fortaleza, em agosto deste ano. “Dessa vez eu acho que foi diferente, estou contente.”

A entrevista com os dois médicos não durou mais do que 10 minutos. Logo, eles foram levados para a parte de fora do aeroporto, onde eram aguardados por um ônibus do exército que os levou ao alojamento.

Cronograma – De acordo com o Ministério da Saúde, os cubanos que desembarcaram em São Paulo vão começar nesta quarta-feira um treinamento de três semanas sobre o sistema de saúde do Brasil e a língua portuguesa. No dia 30 deste mês, eles serão avaliados e, se aprovados, receberão um registro médico provisório. Apenas entre os dias 1.º e 4 de dezembro eles serão encaminhados para os municípios onde atuarão, ainda indefinidos.

Leia também:

Programa Mais Médicos começa com faltas no Rio

Dilma quebra acordo e veta criação de carreira para profissionais do Mais Médicos

Dilma sanciona lei do Mais Médicos e homenageia cubano hostilizado no Ceará

SP será maior beneficiado na 2º etapa do Mais Médicos