Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Gripe suína faz primeira vítima fatal em SP

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo anunciou nesta sexta-feira a morte da primeira pessoa vítima da gripe suína no estado. Trata-se de uma menina de 11 anos, da cidade de Osasco, que faleceu no último dia 30, seis horas depois de ser atendida pelo serviço de emergência de uma instituição particular, o Hospital Sino-Brasileiro.

A menina já apresentava sintomas – dor abdominal, vômito e febre – dois dias antes. No dia 29, teve febre de 39 graus, tosse, dores no corpo e vômitos, mas só foi levada ao hospital no dia 30, já com sinais de choque séptico. No setor de emergência foram feitos exames de raio-x, ultra-som, liquor e eletrocardiograma. A garota foi medicada e internada na Unidade de Terapia Intensiva, onde teve uma parada cardio-respiratória e morreu.

“A menor M.L., 11 anos, deu entrada neste hospital no dia 30 de junho de 2009, às 6h30. Foi atendida no Pronto Socorro pelo pediatra de plantão que verificou tratar-se de um caso grave”, informou o Hospital Sino-Brasileiro em comunicado. “Foi submetida a exames laboratoriais e radiodiagnósticos e prontamente encaminhada à Unidade de Terapia Intensiva. Após cinco horas apresentou parada cardiorespiratória que, apesar de todos os esforços e medicamentos, não retroagiu”.

De acordo com o comunicado da Secretaria de Saúde, após a morte, o corpo da criança foi enviado ao Serviço de Verificação de Óbitos (SVO), onde foi feita investigação da causa da morte. Entre as suspeitas, foram descartados dengue, meningite, leptospirose e febre amarela.

Segundo o secretário de Saúde, Luiz Roberto Barradas, a suspeita de que a menina poderia ter tido o vírus H1N1 da gripe suína só surgiu após o irmão dela, de 7 anos, ser internado no último dia 1º no hospital Emílio Ribas com sintomas da gripe suína.

Os pais da menina também foram infectados. O irmão e a mãe já tiveram alta. A Secretaria não sabe como ocorreu a contaminação, uma vez que a família afirma que não viajou ao exterior nem teve contato com alguém que tenha visitado algum dos países em que houve grande disseminação do vírus.

Esta é a segunda morte causada pela gripe suína no Brasil. No final do mês passado, a Secretaria de Saúde do Rio Grande do Sul informou que um caminhoneiro de Erechim, município do interior do estado, morreu em razão da enfermidade.

De acordo com dados do Ministério da Saúde, em todo o país já foram confirmados 1.029 casos da doença. O estado de São Paulo é o que tem mais registros, um total 457 pessoas foram infectadas pelo vírus H1N1.