Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Governo federal vai trazer mais 2.000 médicos cubanos

Profissionais chegam ao país após fracasso nas inscrições independentes

Por Da Redação 25 jan 2014, 09h31

O Ministério da Saúde anunciou nesta sexta-feira que trará ao país mais 2.000 cubanos para preencher vagas não ocupadas do programa Mais Médicos, do governo federal. Hoje, dos 6.600 profissionais que atuam pelo projeto, 5.400 são de Cuba.

Leia também

Nova chamada do Mais Médicos preenche apenas 6,6% de vagas

Programa Mais Médicos começa com faltas no Rio

Os novos profissionais chegam ao Brasil a partir de terça-feira e desembarcam nas cidades de Brasília, Fortaleza e São Paulo, onde farão o curso de formação, de duração de três semanas. Em seguida, vão passar por avaliação e, caso aprovados, serão deslocados às cidades definidas pelo Ministério. Estima-se que os médicos comecem a trabalhar em março.

A decisão de trazer mais médicos da ilha ocorreu após a terceira fase do programa atrair apenas 891 profissionais brasileiros ou estrangeiros que se inscreveram de forma independente. O número equivale a apenas 14% das 6.300 vagas oferecidas pelo governo na terceira etapa.

Para atingir sua meta de ter 13.000 médicos atuando pelo programa até março, o governo federal, além de trazer mais cubanos, abriu nesta sexta-feira a quarta fase de inscrições do Mais Médicos. Os candidatos terão até às 20 horas do dia 5 de fevereiro para manifestar interesse.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade