Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Governo contabiliza 56 mortes por gripe suína, mas o total passa de 60

O Ministério da Saúde divulgou nesta sexta-feira um novo balanço sobre a gripe suína no país, no qual contabiliza 56 mortes pela doença. Os dados, porém, só levam em conta as informações passadas pelas secretarias estaduais de saúde até as 8 da manhã de quinta-feira. Faltam ainda as três mortes anunciadas na quinta-feira em São Paulo e as 10 divulgadas nesta sexta por Rio, Rio Grande do Sul e São Paulo. Os mortos, portanto, já passam de 60.

No Rio de Janeiro, a Secretaria Estadual de Saúde anunciou nesta sexta quatro novas mortes por gripe suína no estado – três na capital e uma em São Gonçalo. Agora, o Rio passa a contabilizar nove vítimas fatais da doença. A Secretaria de Saúde do Rio Grande do Sul informou também que foram confimadas mais quatro mortes pela doença no estado. Em São Paulo, a cidade de São Caetano do Sul registrou a segunda vítima fatal da doença no município, enquanto Campinas anunciou o terceiro caso de morte na cidade.

No balanço anterior, divulgado em 23 de julho, o governo contabilizava 29 mortes e 1.566 casos de infecção pelo vírus A (H1N1). O número de casos confirmados subiu para 1.958 nesta sexta-feira.

Segundo o ministério, entre 25 de abril e 25 de julho foram informados pelas Secretarias Estaduais e Municipais de Saúde 10.623 casos suspeitos de algum tipo de gripe. Do total, 18,4% foram confirmados como influenza A e 6,3% (669) como influenza sazonal.

Ainda de acordo com o balanço, São Paulo é o estado com o maior número de vítimas – 894 casos e 27 mortes. No Rio são 292 casos confirmados e cinco mortes, segundo o boletim; e no Rio Grande do Sul, 193 casos e 19 mortes.

Vítimas – A paciente de São Gonçalo era uma grávida de 24 anos que morreu em 30 de julho. Na cidade do Rio, as vítimas são um menino de 9 anos que morreu em 27 de julho, um adolescente de 14 anos que morreu em 25 de julho e um homem de 31 anos que morreu no último dia 24. Todas as vítimas, segundo o boletim, apresentavam fator de risco.

A Secretaria Estadual informou também que, “para agilizar a assistência aos pacientes”, a partir desta sexta-feira o medicamento Tamiflu, indicado para o tratamento da doença, começará a ser distribuído nos quartéis dos bombeiros, de onde deverão ser ofertados a hospitais, UPAs e polos de atendimento da gripe.

No Rio Grande do Sul, morreram, no dia 19 de julho, uma gestante de 23 anos e um homem cuja idade nao foi divulgada. Já no dia 20 morreu uma mulher de 23 anos que tinha diabetes. A quarta vítima é um homem de 37 anos que morreu em 25 de julho. O estado já tem 25 mortos pela doença.

A vítima de São Caetano do Sul, na Grande São Paulo, era um homem de 48 anos que foi internado no Hospital Edmundo Vasconcelos, em São Paulo, já diagnosticado com a doença. Já em Campinas morreu uma mulher de 54 anos no dia 25 de julho. O número de mortos em São Paulo já pode chegar a 34.