Clique e assine a partir de 8,90/mês

Governo brasileiro confirma intenção de aderir à Covax contra Covid-19

Covax é uma iniciativa inédita com foco na aceleração e alocação global de recursos contra o novo coronavírus co-liderada pela OMS

Por Da Redação - 18 set 2020, 23h52

Após tratativas com a Aliança GAVI, o governo brasileiro confirmou a intenção de aderir à Covax Facility. A iniciativa inédita, co-liderada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), visa impulsionar o desenvolvimento de vacinas para combater a pandemia de Covid-19 e ajudar na produção e distribuição dos medicamentos mais eficazes assim que disponíveis.

Por meio de nota, a Secretaria Especial de Comunicação Social, do Ministério das Comunicações, disse que o Ministério da Saúde tem atuado em diversas frentes para alcançar com agilidade e segurança uma solução efetiva para a cura da Covid-19. Reiterou ainda, que a aquisição de uma vacina segura e eficaz é prioridade do governo federal.

Esse plano global de vacinação tem por objetivo garantir a compra e a distribuição de doses do imunizante contra o coronavírus de maneira justa e por todo o mundo.

Na última quinta-feira, o Brasil havia solicitado à aliança uma extensão no prazo para formalizar seu envolvimento na iniciativa Covax Facility, com o argumento de que o país está estudando “criteriosamente” a participação na Covax e “segue em tratativas” com a Gavi. Originalmente, o prazo para inscrição no programa iria até a meia-noite desta sexta.

Em um vídeo pré-gravado para um webinar sobre o Covax, Tedros Adhanom Ghebreysus, diretor geral da OMS disse que até a quinta, 17, mais de 170 países já tinha aderido à iniciativa.

Com Agência Brasil

Continua após a publicidade
Publicidade