Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Governador Ronaldo Caiado é transferido para hospital de São Paulo

O político deverá receber um stent coronário. Cateterismo realizado hoje em Goiânia acusou obstrução de cerca de 70% em artéria

Por Adriana Dias Lopes - Atualizado em 9 out 2019, 21h44 - Publicado em 9 out 2019, 21h29

O cateterismo realizado no governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM) na tarde desta quarta-feira, dia 9, comprovou uma obstrução de cerca de 70% na artéria descendente anterior, uma ramificação da artéria coronária.

O procedimento foi feito no Hospital do Coração, em Goiânia.

O político está sendo transferido para o Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, onde deverá passar por uma angioplastia (colocação de stent). A médica responsável pelo caso é Ludhmila Hajjar, professora do departamento de cardiopneumologia do Instituto do Coração (InCor) e da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Caiado já tinha uma placa obstruindo parcialmente essa artéria (cerca de 60%). O tratamento era feito com estatinas.

Publicidade