Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Fiocruz submete pedido de registro definitivo da vacina de Oxford à Anvisa

A autorização permitirá o uso do imunizante em larga escala no país; agência tem 60 dias para emitir um parecer

Por Giulia Vidale 29 jan 2021, 21h39

A Fiocruz submeteu, nesta sexta-feira, 29, o pedido de registro definitivo da vacina de Oxford à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A autorização permitirá o uso do imunizante Oxford-AstraZeneca em larga escala no país. “Este é mais um passo fundamental no enfrentamento à pandemia e dará à população brasileira um amplo acesso à vacina, que será distribuída pelo Programa Nacional de Imunização (PNI) do Ministério da Saúde”, comemora a presidente da Fiocruz, Nísia Trindade Lima.

A vacina já está em uso no país, mas em caráter emergencial, temporário e restrito a determinados grupos. Vale ressaltar também que essa autorização foi concedida especificamente para os 2 milhões de doses adquiridas prontas do Instituto Serum, na Índia. Se o pedido de registro for aprovado pela Anvisa, a vacina poderá ser comercializada, distribuída e utilizada pela população, nos termos da indicação estabelecida na bula.

O pedido de registro definitivo é resultado de um processo que teve início ainda em junho de 2020, por meio da submissão contínua, um processo criado pela Anvisa para agilizar a análise da documentação. A agência tem um prazo de 60 dias para avaliar o pedido, mas afirmou que “manterá total prioridade na análise para fins de concluir o processo no menor tempo possível”.

Publicidade