Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

EUA suspendem testes de vacina contra o HIV

Pesquisa, que vinha sendo feita desde 2009, era a última de uma série de estudos malsucedidos em torno de uma vacina capaz de combater a aids

Por Da Redação 26 abr 2013, 09h35

O Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos (NIH, sigla em inglês) anunciou nesta quinta-feira a suspensão dos testes clínicos de uma vacina experimental desenvolvida para combater o vírus HIV em pessoas infectadas. Essa decisão foi tomada após pesquisadores descobrirem que a vacina não é capaz de prevenir a infecção e nem de reduzir a quantidade do HIV no sangue de uma pessoa. O programa, iniciado em 2009, é o último de uma série de estudos malsucedidos de candidatas a vacinas destinadas a conter o vírus da aids.

De acordo com o Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas (NIAID), que faz parte do NIH e que patrocinou a pesquisa, participaram do estudo da vacina HVTN 505 voluntários de 19 cidades americanas, entre eles tanto homossexuais do sexo masculino quanto transexuais que mantinham relações com outros homens. A vacina foi aplicada em 1.250 indivíduos, enquanto 1.244 participantes receberam um placebo.

Leia também:

De cada quatro brasileiros com HIV, um não sabe

Cura funcional da infecção pelo HIV é observada em 14 pacientes na França

HIV: Tratamento precoce pode ter promovido a cura funcional em recém-nascido

No início desta semana, um grupo de especialistas analisou os resultados do estudo e recomendou a suspensão do programa depois da descoberta de 41 infecções entre os voluntários que tomaram a vacina – entre as pessoas que receberam o placebo, houve 30 infecções. O NIAID informou que planeja continuar acompanhando os participantes do teste para futuras análises dos resultados do estudo.

(Com agência France-Presse)

Continua após a publicidade
Publicidade