Clique e assine a partir de 8,90/mês

Crianças também são vítimas do diabetes tipo 2

Má alimentação e hábitos sedentários estão relacionados ao aparecimento da doença. Se não houver controle, poderão surgir consequências no futuro

Por Da Redação - 14 nov 2011, 13h04

É crescente o número de crianças que convivem com diabetes tipo 2. Há 50 anos, 3% de todos os casos de diabetes tipo 2 ocorriam em crianças e adolescentes. Atualmente, os mais novos correspondem a 30 em cada 100 casos registrados, segundo dados da American Diabetes Association. Outro estudo, do periódico científico Pediatrics, mostra que a incidência da doença ultrapassa 45% no grupo de adolescentes.

O aumento da doença cresce junto com os índices de obesidade do país. No Brasil, o número de crianças pequenas acima do peso é cada vez maior: dados do IBGE já mostraram que, em meninos e meninas entre 5 e 9 anos, as taxas de obesidade cresceram cerca de quatro vezes em um período de dez anos, de 4,1% a 16,6% e de 2,4% para 11,8%, respectivamente. Por isso, crianças estão apresentando doenças antes quase que exclusivas a adultos, como a síndrome metabólica, convivendo com hipertensão, colesterol alto e diabetes desde cedo.

É preciso controlar a doença desde cedo. Camila Torreglosa, nutricionista do Hcor, explica que é preciso ter moderação. “É importante explicar para a crianças que nada está proibido. Os pais, porém, não podem deixá-las ultrapassar os limites”, diz. Para facilitar o controle, Torreglosa sugere que os pais estimulem a alimentação a cada três horas; tenham sempre disponíveis alimentos práticos para os intervalos das refeições; e que preparem os lanches para serem consumidos na escola.

Fonte: Camila Torreglosa, nutricionista do Hcor

Continua após a publicidade
Publicidade