Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Covid-19: RJ confirma primeiro caso da variante identificada na Índia

Amostra de morador de Campos dos Goytacazes (RJ) foi sequenciada pelo Instituto Adolfo Lutz, em SP

Por Giulia Vidale Atualizado em 26 Maio 2021, 19h20 - Publicado em 26 Maio 2021, 11h22

O Instituto Adolfo Lutz, da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, confirmou nesta quarta-feira, 26, um caso da variante B.1.617.2, identificada na Índia, em um morador de Campos dos Goytacazes, no Rio de Janeiro. Trata-se do segundo caso confirmado no país.

O morador chegou da Índia no sábado, 22, no Aeroporto Internacional de Guarulhos, onde realizou um teste RT-PCR que te resultado positivo. No entanto, antes mesmo de receber o diagnóstico, ele pegou outro voo para o Rio de Janeiro, onde passou a noite em um hotel e seguiu para Campos dos Goytacazes, onde mora.

LEIA TAMBÉM: A vida pós-picada: os cuidados depois da vacina

O passageiro foi identificado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), responsável pelo monitoramento no aeroporto, e a Secretaria de Estado de Saúde de São Paulo foi alertada. A amostra positiva foi enviada ao Lutz e o sequenciamento finalizado nesta quarta-feira, 26.

A pasta informa que imediatamente após ser comunicada pela Anvisa, iniciou, juntamente com o município, as medidas de vigilância epidemiológicas necessárias. Foi solicitada a lista completa dos passageiros do voo, além dos nomes de todos os funcionários do aeroporto, laboratório e dos contatos do passageiro para isolamento e monitoramento. Atualmente, não há registros de transmissão desta linhagem no estado de São Paulo.

Em seguida, alertou-se a Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro. Desde então, o morador encontra-se isolado. As equipes de vigilância do Rio de Janeiro também foram imediatamente notificadas para o acompanhamento do caso.

Desde o dia 14 de maio, as equipes de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado da Saúde notificam os municípios de residência de todos os passageiros vindos da Índia que desembarcam no Brasil. A medida é uma parceria com a Anvisa, que envia para a Saúde a lista completa dos passageiros do voo.

O primeiro caso confirmado da variante indiana no Brasil ocorreu na semana passada, no Maranhão, em seis tripulantes do navio MV Shandong da Zhi, atracado no litoral, próximo à costa maranhense. Um deles está intubado em um hospital de São Luís. Ceará, Pará e Distrito Federal também monitoram casos suspeitos da nova variante.

Continua após a publicidade
Publicidade