Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Covid-19: ritmo de vacinação nos EUA ainda é 4 vezes superior ao do Brasil

No começo deste mês, o país chegou à aplicação diária de 0,24 doses a cada 100 habitantes; norte-americanos aplicam 0,89

Por Mariana Rosário 3 abr 2021, 21h10

Ao longo do mês de março, as médias móveis de vacinação diárias no Brasil passaram por uma positiva alta de 123%. O número, porém, ainda nos coloca em uma posição quatro vezes mais lenta na vacinação diária em comparação com os Estados Unidos. As informações são divulgadas pelo portal Our World in Data, ligado à Universidade de Oxford.

Na sexta-feira,2, de acordo com o monitor, o Brasil distribuiu 0,24 doses a cada 100 habitantes. Nos EUA, a taxa no mesmo dia foi de 0,89. Para se ter uma ideia do quanto é preciso que o Brasil acelere sua vacinação, os norte-americanos tinham uma velocidade comparada à brasileira ainda em janeiro, quando findava seu primeiro mês de imunização. Desde então, o país acumulou sucessivas altas até chegar ao patamar de hoje — uma média de 2,8 milhões de doses por dia.

A meta do Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, de que o país ainda chegaria à média diária de 1 milhão de doses por dia nas próximas semanas nos dá uma ideia da demora na aplicação de doses no atual programa de vacinação. Os EUA chegaram a essa monta, em médias móveis, 40 dias depois do início da vacinação. No Brasil, ao 40º dia de vacinação aplicamos 223.000 doses em 24 horas.

Continua após a publicidade
Publicidade