Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Covid-19: novo medicamento reduz hospitalização e mortes, diz laboratório

As farmacêuticas Vir Biotechnology e a GlaxoSmithKline (GSK) anunciaram que seu fármaco tem 85% de efetividade em desdobramentos mais severos da doença

Por Mariana Rosário Atualizado em 11 mar 2021, 11h00 - Publicado em 11 mar 2021, 09h04

A Vir Biotechnology e a farmacêutica GlaxoSmithKline (GSK) afirmaram nesta quinta-feira, 11, que um novo medicamento, baseado em anticorpos monoclonais, em fase 3 de desenvolvimento reduziu as hospitalizações e mortes por Covid-19 em 85% — quando comparado ao grupo placebo.

As duas empresas afirmaram que irão pedir imediatamente aos reguladores de fármacos dos Estados Unidos, e de outras partes do mundo, a autorização para uso na população, devido aos resultados promissores.

Novo medicamento do Covid-19

A resposta é fruto de um estudo com 583 pacientes — um número severamente menor ao praticado para desenvolver vacinas para a mesma infecção. A empresa, porém, esclareceu que um comitê independente recomendou que o estudo fosse interrompido antes do previsto por conta da alta taxa de eficácia do fármaco. Não houve, contudo, divulgação do número de pacientes que foram internados ou morreram, somente o recorte da eficácia.

Um estudo complementar também permitiu aferir, em laboratório, que o tratamento baseado em anticorpos monoclonais é eficaz contra as variantes do Reino Unido, África do Sul e do Brasil.

VIR-7831 é um anticorpo monoclonal SARS-CoV-2 de ação dupla em investigação. Os dados pré-clínicos sugerem que ele tem o potencial de bloquear a entrada do vírus nas células saudáveis ​​e limpar as células infectadas.

Continua após a publicidade
Publicidade