Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Covid-19: Delta pode ser responsável por aumento de casos em São Paulo

Mesmo com mortes em queda, prefeitura de São Paulo está monitorando os casos e acentuo ações de vigilância na cidade

Por Simone Blanes Atualizado em 5 ago 2021, 19h34 - Publicado em 3 ago 2021, 18h17

Na última semana, a capital de São Paulo registrou um aumento no número de casos de Covid-19. Mesmo com as mortes e internações em queda, foram 9.688 confirmados na semana de 25 a 31 de julho. Antes, de 18 a 24 de julho, eram 9.512 casos. A taxa de transmissão do novo coronavírus também voltou a subir, o que chamou a atenção para uma provável consequência da circulação da variante Delta – altamente contagiosa – na cidade, que teve a confirmação de transmissão comunitária pela Prefeitura de São Paulo no dia 15 de julho. “Há duas semanas tivemos uma estabilidade na queda do número de novos casos, seja de síndrome gripal, seja de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). Pode ser fruto da circulação da variante delta. Nós estamos vivendo agora um momento sazonal, com baixas temperaturas, onde é normal o avanço dos casos de síndrome gripal, pode ser também. Por isso precisamos ficar o tempo todo atentos”, disse o secretário da Saúde, Edson Aparecido, em coletiva de imprensa realizada nesta terça-feira, 3.

LEIA TAMBÉM: Variante Delta pode levar a aumento de casos de Covid-19 no Brasil

Por causa da transmissão comunitária da variante delta na capital, a secretaria municipal da Saúde acentuou algumas ações como a obrigatoriedade da notificação imediata de todos os casos suspeitos e a orientação para que a qualquer sinal de sintomas de gripe, a pessoa procure uma unidade de saúde imediatamente. O secretário da Saúde também anunciou a distribuição de 500 mil máscaras do tipo PFF2 (ou N95) para as pessoas que tiverem sintomas respiratórios. Segundo a médica sanitarista Paula Bisordi, da vigilância sanitária municipal, o monitoramento está sendo constante para avaliar o comportamento da nova variante. “Para nós da vigilância epidemiológica é um sinal de alerta, principalmente frente a circulação de pessoas no município e a possibilidade da entrada de uma nova variante. Em outros locais no mundo houve o aumento de casos da variante delta, mas não temos como saber como vai ser aqui”

As mortes e internações na capital continuam em queda.  Na vacinação contra a Covid, São Paulo aplicou 10,4 milhões de doses de vacinas até esta terça-feira, 3, sendo que 83,8% receberam a primeira dose e 32,4%, a segunda dose ou vacina dose única.

Continua após a publicidade
Publicidade