Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Covid-19: como será a vacinação no Reino Unido, que começa nesta terça

Grupos prioritários já estão definidos em detalhes; medicamento da americana Pfizer teve eficácia aferida em 95%

Por Mariana Rosário 6 dez 2020, 18h05

Tão logo a primeira vacina para Covid-19 foi aprovada no Reino Unido, no último dia 2, o governo britânico publicou a lista de grupos para receber as doses iniciais do medicamento, operação que está prometida para ser iniciada na terça-feira, 8. O imunizante a ser recebido por esse púbico é o desenvolvido pela farmacêutica americana Pfizer em parceria com a empresa de biotecnologia alemã BioNTech. O fármaco recebeu aval da agência reguladora após apresentar resultados de eficácia em 95%.

Em nota, o governo local anunciou que as primeiras vacinações terão como meta proteger as pessoas com maior risco de morte pela doença e assegurar o funcionamento do sistema de saúde e assistencia social local. As autoridades publicaram uma lista de público prioritário definindo esses grupos. “A ordem de prioridade para cada grupo na população corresponde aos dados sobre o número de indivíduos que precisariam ser vacinados para prevenir mortes, estimado a partir de dados do Reino Unido obtidos de março a junho de 2020”, diz o documento.

A lista de prioridades será nessa ordem

Residentes de lares para idosos e seus cuidadores

Com 80 anos ou mais e profissionais de saúde e assistência social da linha de frente

Com 75 anos ou mais

Com 70 anos ou mais

Aqueles clinicamente vulneráveis

Continua após a publicidade

Com 65 anos ou mais

Dos 16 anos aso 64 anos com condições de saúde subjacentes que os colocam em maior risco de doenças graves e mortalidade

Com 60 anos ou mais

Com 55 anos ou mais

Com 50 anos ou mais

De acordo com o governo, estima-se que, em conjunto, esses grupos representem cerca de 99% da mortalidade evitável por Covid-19.

Em um segundo momento, a ideia será reduzir as internações, com vacinação direcionada às pessoas com alto risco de exposição ou aos que prestam serviços públicos essenciais.  Os grupos são os seguintes: Forças Armadas;  envolvidos no sistema de justiça; professores;  trabalhadores de transporte;  servidores públicos essenciais para a resposta à pandemia.

Neste domingo, 6, o Brasil atingiu 6.603.540 casos e 176.941 óbitos confirmados em todo o território nacional em decorrência da Covid-19.

Continua após a publicidade
Publicidade