Clique e assine a partir de 9,90/mês

Ministério da Saúde cria força-tarefa para controle na imigração

Duração proposta para a equipe de trabalho é de um ano

Por Da Redação - Atualizado em 20 mar 2020, 20h27 - Publicado em 20 mar 2020, 20h11

O Ministério da Saúde decretou nesta sexta-feira, 20, a criação da força-tarefa dedicada a cuidar da saúde de imigrantes no Brasil, em meio à pandemia de coronavírus. O trabalho terá duração de um ano e poderá ser prorrogado (apenas uma vez) por mais seis meses.

Caberá ao comitê levantar e analisar dados envolvendo os fluxos de migração no Brasil, para amparar decisões da área em relação a essas pessoas.

A condução do trabalho caberá ao Secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson Oliveira. Ele deverá promover a interlocução entre a atividade da União, Estados, Distrito Federal e Municípios, considerando também entidades convidadas.

Influência do Rio

Continua após a publicidade

A decisão ocorre após o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, anunciar o fechamento de divisas do Rio de Janeiro, na última quinta-feira, 19.

“Teve um estado do Brasil que só faltou o governador declarar a independência do mesmo, medidas fechando rodovias, fechando aeroportos, que inclusive não é de competência dele”, afirmou o presidente Jair Bolsonaro em coletiva nesta tarde em referência ao grupo de trabalho.

Publicidade