Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

CoronaVac: Butantan negocia compra de mais 20 milhões de doses com a China

Ainda não está definido se a entrega será de doses prontas ou em matéria-prima a ser envasada no instituto

Por Mariana Rosário Atualizado em 17 fev 2021, 13h13 - Publicado em 5 fev 2021, 12h00

O Instituto Butantan negocia com a farmacêutica Sinovac Life Science, na China, a compra de 20 milhões de doses extras da vacina CoronaVac, contra a Covid-19. A ideia é que essas doses cheguem no último trimestre, após a entrega das 100 milhões de doses já combinadas entre as partes.

A informação foi divulgada pela agência Reuters e confirmada pela reportagem de VEJA.

LEIA TAMBÉM: Por que uma vacina contra Covid-19 com eficácia superior a 50% já é útil

Ainda não está claro se a entrega se dará em forma de doses prontas ou matéria-prima. A maior probabilidade é que seja no segundo formato.

Na quinta-feira 4, o Butantan recebeu um carregamento com 5,4 mil litros de insumo para envasar a CoronaVac. Esse material é suficiente para produzir 8,6 milhões de doses do antígeno. Trata-se do maior lote de imunizante contra Covid-19 entregue ao Brasil até agora. O Butantan já disponibilizou 8,7  milhões de doses ao Programa Nacional de Imunização (PNI).

 

 

Continua após a publicidade
Publicidade