Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

A forma simples de evitar desmaios como do guitarrista Carlos Santana

Água, bebidas não alcoólicas e alimentos que contém líquidos podem impedir desidratação que fez o músico desmaiar no palco durante show nos Estados Unidos

Por Simone Blanes Atualizado em 13 jul 2022, 16h53 - Publicado em 6 jul 2022, 12h23

Na noite desta terça-feira 5, o guitarrista Carlos Santana, 74 anos, desmaiou durante um show em Michigan, nos Estados Unidos, e precisou ser retirado de maca do palco. “Desidratei e desmaiei”, disse o músico em seu perfil no Facebook. Segundo Santana, ele “esqueceu de comer e beber água”.

Desmaios como de Santana podem ser evitados se as pessoas derem mais atenção a algo essencial para a saúde: a hidratação. Os EUA, por exemplo, enfrentam um verão com calor recorde, e esses dias extremamente quentes podem provocar uma insolação para quem não bebe água ou ingere líquidos suficientes.

A hidratação, aliás, pode ir além de simplesmente beber água. A crença popular de que todos nós precisamos beber oito copos de água por dia para estarmos realmente hidratados persiste, mas não é bem assim. Os líquidos também podem vir de outros alimentos como frutas e vegetais frescos. “Realmente não há dados por trás dos oito copos de água por dia”, disse Dan Negoianu, nefrologista da Universidade da Pensilvânia. “Só porque sua urina está escura, isso não prova que você está desidratado”.

Qualquer alimento ou bebida que tenha conteúdo líquido será hidratante. “Seu corpo não se importa de onde vem a hidratação, ele só precisa de líquido”, afirma Tamara Hew-Butler, cientista de medicina esportiva da Wayne State University especializada em equilíbrio de fluidos, que acrescenta. “Achamos que precisamos beber muita água o tempo todo porque ouvimos isso o tempo todo, mas o importante é hidratar”.

Segundo os especialistas, frutas e vegetais frescos são fontes ideais porque não só tendem a conter alto teor de água, como também têm fibras, o que proporciona outros benefícios para a saúde. Melão, melancia, morango, laranja, uva, pepino e aipo, por exemplo, são ótimas pedidas para manter a hidratação.

Continua após a publicidade

Bebidas de todos os tipos podem ser hidratantes. Sucos, leite, chá, café e sorvetes são bons exemplos, desde que não tenham alto teor de açúcar.  Isso não quer dizer que não possam ser adoçadas. Pelo contrário, pesquisas mostram que bebidas adoçadas com açúcar são tão boas quanto a água para fornecer fluidos ao seu organismo, desde que seja de uma forma equilibrada. “Você pode atingir e exceder suas necessidades diárias de líquidos através da ingestão de bebidas e alimentos com alto teor líquido, sem beber um único copo de água pura”, comenta Hew-Butler.

Bebidas com cafeína também podem ser hidratantes. Embora a cafeína seja frequentemente associada a uma substância desidratante, estudos mostram que consumir café ou outras bebidas com cafeína também têm efeitos hidratantes, em especial, quem a consome com regularidade. “Se você está ingerindo uma quantidade significativa de cafeína, após um longo período sem ela, pode experimentar um pequeno pico de desidratação”, explica Kelly Hyndman, pesquisadora da Universidade do Alabama em Birmingham, que estuda a função renal e a retenção de líquidos. “Caso contrário, a cafeína não causará desidratação”, disse.

Outro mito é achar que todos os alimentos salgados são desidratantes. “Consumir muitos alimentos salgados só é um problema se você ignorar a sede que sinaliza que o corpo precisa de líquidos”, disse Hew-Butler. Entre os alimentos salgados que são hidratantes, podemos citar as azeitonas e picles, além das sopas.

Segundo Hyndman, o que realmente desidrata é o álcool. “O álcool suprime o ADH”, afirmou, referindo-se ao hormônio que atua na reabsorção de água. “Quando o consome, você não tem esse hormônio dizendo ao seu rim para exercer essa função”.

Segundo a especialista, deve se dar atenção especial para crianças, idosos e pessoas com condições médicas especiais em hidratação. O resto precisa apenas beber água, consumir bebidas não alcoólicas quando tiver sede ou comer alimentos cheios de líquidos. “É só não contestar a regra ‘beba quando estiver com sede'”, finalizou Negoianu.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)