Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Checar e-mails de trabalho fora do expediente faz mal à saúde

Segundo um novo estudo, o pior não é o tempo gasto com as mensagens, mas a expectativa de checar os e-mails e ler os conteúdos

Por Da redação 12 ago 2016, 18h30

Checar constantemente e-mails de trabalho fora do expediente pode causar stress, exaustão, depressão e problemas familiares, de acordo com um estudo apresentado durante o encontro anual da Academy of Manegement.

Para analisar o impacto, pesquisadores das universidades Lehigh, Virginia Tech e do Estado do Colorado, todas nos Estados Unidos, analisaram questionários respondidos por 365 trabalhadores de diversos segmentos. Os inquéritos foram concebidos para medir as expectativas da organização (formais ou informais), o tempo gasto checando e-mails fora do horário de trabalho, a preocupação com o trabalho mesmo longe do expediente, o nível de exaustão emocional e as percepções de equilíbrio entre trabalho e família.

“Pessoas que não se desligam do trabalho chegam ao esgotamento (burnout) e produzem menos. O e-mail é uma das formas mais fortes de estar conectado”, disse Liuba Belkin, da Universidade Lehigh e principal autora do estudo.

Leia também:
Stress no trabalho pode causar doenças mentais
Dez formas de evitar os prejuízos do stress no trabalho

Os resultados do trabalho mostraram que, na verdade, não é tanto o tempo gasto lendo e-mails de trabalho fora do expediente, mas a expectativa de ter de estar sempre conectado que prejudica a saúde e o bem-estar dos trabalhadores. De acordo com os autores, essa expectativa causa um stress comparável ao causado por conflitos graves no ambiente de trabalho . Por sua vez, isso prejudica a relação do funcionário com sua família, já que ele não consegue se desconectar do trabalho e aproveitar o tempo livre com os familiares.

Os autores do estudo sugerem que outros países sigam o mesmo caminho da França se quiserem manter a saúde, o bem estar e a produtividade dos funcionários. No início deste ano, a país aprovou uma lei de reforma trabalhista proibindo que funcionários chequem seus e-mails de trabalho nos fins de semana. 

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)