Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Checar e-mails de trabalho fora do expediente faz mal à saúde

Segundo um novo estudo, o pior não é o tempo gasto com as mensagens, mas a expectativa de checar os e-mails e ler os conteúdos

Por Da redação
12 ago 2016, 18h30

Checar constantemente e-mails de trabalho fora do expediente pode causar stress, exaustão, depressão e problemas familiares, de acordo com um estudo apresentado durante o encontro anual da Academy of Manegement.

Para analisar o impacto, pesquisadores das universidades Lehigh, Virginia Tech e do Estado do Colorado, todas nos Estados Unidos, analisaram questionários respondidos por 365 trabalhadores de diversos segmentos. Os inquéritos foram concebidos para medir as expectativas da organização (formais ou informais), o tempo gasto checando e-mails fora do horário de trabalho, a preocupação com o trabalho mesmo longe do expediente, o nível de exaustão emocional e as percepções de equilíbrio entre trabalho e família.

“Pessoas que não se desligam do trabalho chegam ao esgotamento (burnout) e produzem menos. O e-mail é uma das formas mais fortes de estar conectado”, disse Liuba Belkin, da Universidade Lehigh e principal autora do estudo.

Leia também:
Stress no trabalho pode causar doenças mentais
Dez formas de evitar os prejuízos do stress no trabalho

Continua após a publicidade

Os resultados do trabalho mostraram que, na verdade, não é tanto o tempo gasto lendo e-mails de trabalho fora do expediente, mas a expectativa de ter de estar sempre conectado que prejudica a saúde e o bem-estar dos trabalhadores. De acordo com os autores, essa expectativa causa um stress comparável ao causado por conflitos graves no ambiente de trabalho . Por sua vez, isso prejudica a relação do funcionário com sua família, já que ele não consegue se desconectar do trabalho e aproveitar o tempo livre com os familiares.

Os autores do estudo sugerem que outros países sigam o mesmo caminho da França se quiserem manter a saúde, o bem estar e a produtividade dos funcionários. No início deste ano, a país aprovou uma lei de reforma trabalhista proibindo que funcionários chequem seus e-mails de trabalho nos fins de semana. 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.