Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

CDC voltará a recomendar uso de máscara em locais fechados nos EUA

Mudança de estratégia do órgão americano acontece para evitar a disseminação da variante Delta

Por Matheus Deccache 27 jul 2021, 13h24

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC) vai recomendar nesta terça-feira, 27, que os americanos vacinados voltem a usar máscaras em locais fechados para conter o avanço da variante Delta no país. Há dois meses , o órgão havia orientado a não utilização do acessório para aqueles que já completaram o ciclo vacinal.

Ainda que a vacina seja eficaz contra os casos mais graves da doença, o objetivo é conter a disseminação da nova cepa, responsável pelo surgimento de novos casos em regiões dos EUA onde a taxa de vacinação é baixa.

A nova orientação é uma reviravolta na estratégia contra a Covid-19 no país. Em maio, a própria agência recomendou o não uso de máscaras na maioria dos locais fechados para aqueles que foram completamente imunizados. Na última semana, o CDC reiterou a posição, ressalvando que ela só seria modificada se houvesse mudança significativa no que se conhecia a respeito da Delta.

A nova decisão foi comemorada por cientistas que haviam demonstrado preocupação com a recomendação de maio, uma vez que o número de casos permanece alto e a variante Delta se torna cada vez mais predominante. 

Em maio, o CDC afirmou que poucas pessoas vacinadas são infectadas com o novo coronavírus e menos ainda transmitem o vírus. Um dia depois, foi publicado um estudo mostrando que as vacinas de tecnologia mRNA, Pfizer e Moderna, têm eficácia de 94% na prevenção de casos sintomáticos da doença para aqueles que tomaram as duas doses e de 82% para os que receberam apenas a primeira. Porém, os resultados foram obtidos antes da propagação da variante Delta em território americano.

Continua após a publicidade
Publicidade