Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Butantan suspende envase da vacina CoronaVac após atraso de insumos

Instituto explica que interrupção não deverá atrapalhar o cronograma de entrega das doses ao Plano Nacional de Vacinação

Por Da Redação 7 abr 2021, 22h58

O Instituto Butantan suspendeu nesta quarta-feira, 7, o envase de doses da vacina CoronaVac após atraso na chegada de matéria-prima vinda da China.

De acordo com o Butantan, isso faz parte da cadeia produtiva da vacina e não deverá atrapalhar o cronograma de entrega das doses ao Plano Nacional de Vacinação.

Em nota, o instituto confirmou que todas as doses com a matéria-prima já recebida já foram envasadas, mas diz que a produção não parou porque cerca de 2,5 milhões de doses estão no processo de inspeção de qualidade. Os insumos, que deveriam chegar nesta semana, atrasaram para a semana que vem. A CoronaVac é feita com insumos da chinesa Sinovac e ainda depende do IFA (Insumo Farmacêutico Ativo) importado para manter sua produção

Segundo o Butantan, a interrupção no processo de envase não é um problema, mas, até o recebimento do novo IFA, não haverá produção de novas doses.

“A chegada estava prevista para essa semana, houve atraso e estamos aguardando para a próxima semana. Estamos trabalhando a todo vapor para o que cronograma seja mantido e até adiantado. Nosso pedido é que haja aumento de volume e até adiantar entregas.”, disse Dimas Covas, diretor do instituto, em entrevista coletiva na tarde desta quarta.

Covas disse ainda que o atraso se tratou de burocracia e que, com a nova remessa de IFA, prevista para a próxima semana, será possível integralizar todas as 46 milhões de doses referentes ao primeiro contrato com o Ministério da Saúde até o dia 30 de abril.

Continua após a publicidade
Publicidade