Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Apesar da proibição, adolescentes brasileiros têm acesso fácil ao cigarro

Relatório do Inca mostra ainda que o tabagismo está diminuindo entre os adultos, mas não se observa a mesma redução entre os adolescentes

Por Da Redação 29 ago 2011, 12h18

Relatório organizado pelo Instituto Nacional de Câncer (Inca) aponta que os adolescentes brasileiros têm facilidade para comprar cigarro, apesar da venda do produto ser proibida para menores de idade. O índice de meninas entre 13 e 15 anos que já compraram cigarro chega a 52,6%, em algumas cidades do país. Entre os meninos da mesma faixa etária a taxa é de 48,1% em outros municípios.

A publicação “A situação do tabagismo no Brasil” foi lançada hoje, Dia Nacional de Combate ao Fumo. O livro reúne dados de pesquisas do Sistema Internacional de Vigilância do Tabagismo da Organização Mundial da Saúde realizadas no Brasil, entre 2002 e 2009.

A maioria dos menores de idade entrevistados afirmou nunca ter sido impedido de comprar um cigarro. Em Maceió, esse porcentual chegou a 96,7%. Em Fortaleza, a 89,9% e, em Salvador, a 88,9%. Outra informação preocupante, segundo os profissionais de saúde, é que o tabagismo entre os adolescentes não tem diminuído como vem ocorrendo entre os adultos. O porcentual de pessoas que começaram a fumar com menos de 20 anos é de 77,9%.

Outro dado relevante do estudo é que, em algumas capitais, as meninas estão experimentando mais cigarro do que os meninos. A maior variação foi em Porto Alegre, onde 52,6% das meninas já fumaram pelo menos uma vez, contra 38% dos meninos, segundo dados coletados em 2002. Os dados mais recentes, de São Paulo (2009), mostram que 38% das meninas já experimentaram e apenas 29,7% dos meninos.

No vídeo abaixo, médica explica quais são os métodos mais eficientes e seguros para abandonar o cigarro:

*O conteúdo destes vídeos é um serviço de informação e não pode substituir uma consulta médica. Em caso de problemas de saúde, procure um médico.

(Com Agência Estado)

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)