Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

ANS fixa reajuste máximo de 7,69% para planos de saúde

O reajuste só será aplicado a partir da data de aniversário do contrato

Por Da Redação 8 jul 2011, 14h36

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) fixou nesta sexta-feira em 7,69% o índice máximo de reajuste para os planos de saúde médico-hospitalares individuais ou familiares, contratados a partir de janeiro de 1999 e com vigência de primeiro de maio de 2011 a 30 de abril de 2012. O reajuste poderá ser aplicado somente a partir da data de aniversário de cada contrato.

Problemas na saúde agora também no setor privado

O novo reajuste deve incidir sobre o contrato de cerca de 8 milhões de beneficiários, algo em torno de 17% dos consumidores de planos de assistência médica do Brasil. Caso o contratante mude de faixa etária definida em contrato na mesma época em que for liberado o reajuste, o valor pago irá sofrer os dois aumentos – o aprovado pela ANS mais o da mudança de idade.

A ANS recomenda que, ao receberem os boletos, os consumidores observem se o porcentual e o valor absoluto do aumento estão devidamente identificados. Em caso de dúvidas, o consumidor deve entrar em contato com a agência por meio do Disque-ANS (0800 701 9656); na internet, no link Fale Conosco; ou pessoalmente, em um dos 12 Núcleos da ANS distribuídos pelo país.

(Com Agência Estado)

Continua após a publicidade
Publicidade