Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

70% dos americanos receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19

Marca tinha sido planejada para 4 de julho e é atingida em um momento de preocupação com a alta recusa à vacina no país

Por Matheus Deccache Atualizado em 5 ago 2021, 19h35 - Publicado em 3 ago 2021, 16h22

Ao menos 70% dos americanos adultos já tomaram a primeira dose da vacina contra a Covid-19, de acordo com a Casa Branca. O objetivo do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, era alcançar esse índice há quase um mês, no feriado de 4 de julho.

Segundo o diretor de dados da Covid-19 do governo americano, a média de sete dias de pessoas que receberam ao menos a primeira dose do imunizante foi a maior desde o feriado da independência. 

LEIA TAMBÉM: As 10 práticas essenciais para combater a pandemia de Covid-19

Nos últimos dias, autoridades de saúde e oficiais do governo estavam se referindo ao aumento de casos visto no país como a “pandemia dos não vacinados”, uma vez que os índices de casos e mortes têm aumentado consideravelmente nos estados onde há grande recusa à vacina por parte da população. 

O número de novos casos nos Estados Unidos atingiu o pico de 72.000 diagnósticos por dia, maior do que o registrado no verão do ano passado, quando foi registrado um pico de 68.700 novos casos, de acordo com o Centro de Prevenção e Controle de Doenças (CDC). 

Continua após a publicidade

Ainda assim o índice está bem abaixo daquele visto em janeiro, quando chegou a ser totalizado 250.000 casos diários em um momento em que a vacina começava a se tornar amplamente disponível para a população.

Na última segunda-feira, 2, um estudo divulgado pela Organização Kaiser Family Foundation apontou que apenas 1% das infecções repentinas ocorreram naqueles que foram vacinados. Além disso, mais de 90% do casos e 95% das hospitalizações e mortes ocorreram em pessoas não imunizadas.

Números publicados pelo CDC mostram ainda que 49,7% da população elegível para vacinação está completamente imunizada e que a demanda pelas doses aumentou em 28%, elevando a média diária para mais de 670.000 doses aplicadas.

Biden havia estipulado como meta que 70% da população americana estivesse vacinada com pelo menos uma dose até o feriado de 4 de julho, porém a Casa Branca havia adiantado em junho que esse número seria difícil de ser alcançado, principalmente por causa da relutância de jovens entre 18 e 26 anos em se vacinar.

A Flórida se tornou epicentro da Covid-19 no país:  um a cada cinco novos casos são registrados no estado. Autoridades de saúde estão preocupadas com o retorno às aulas presenciais marcado para 23 de agosto. Hospitais pediátricos têm registrado aumento de casos relacionados à variante Delta. Na última segunda-feira, ao menos 33 hospitais do estado reportaram escassez crítica de pessoal, de acordo com a Associated Press.

Segundo o Departamento de Saúde e Direitos Humanos dos EUA, 10.389 pacientes foram hospitalizados em decorrência da Covid-19 em 24 horas. Outros estados do país, como Mississípi e Luisiana, também registraram aumento no número de casos e hospitalizações nos último dias.

Continua após a publicidade
Publicidade