Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

O “nós” contra “eles”

E algumas pitadas de humor no meio da gritaria

MORDE E ASSOPRA

“Esses marginais vermelhos serão banidos de nossa pátria. (…) Essa pátria é nossa. Não é dessa gangue que tem uma bandeira vermelha e tem a cabeça lavada.”

JAIR BOLSONARO, candidato do PSL

 (Baptistão/VEJA)

“Não é um candidato a presidente, é um chefe de milícia; os seus filhos são milicianos, são bandidos, é gente de quinta categoria.”

FERNANDO HADDAD, candidato do PT

“Este governo será um defensor da Constituição, da democracia e da liberdade.”

JAIR BOLSONARO, magnânimo na vitória

“Nós vamos continuar nossa caminhada, conversando com as pessoas, nos reconectando com as bases.”

FERNANDO HADDAD, contrito na derrota

IMPÉRIO DA PROVOCAÇÃO

“Isso aparece como ‘prova’ de que sou comunista. Só faltava essa. Cruz-credo!”

FERNANDO HENRIQUE CARDOSO, ex-presidente da República, respondendo à postagem na página de Jair Bolsonaro de uma foto antiga sua tendo na mão o livro Prisioneiro do Estado, do ex-primeiro-ministro chinês e crítico do regime Zhao Ziyang

“O Lula tá preso, babaca. E vai fazer o quê? Babaca, babaca. Isso é o PT, e o PT desse jeito merece perder.”

CID GOMES, senador eleito e irmão de Ciro, perdendo “cirogomesianamente” as estribeiras em comício petista em Fortaleza

 (Ricardo Borges/Folhapress)

“Torna-se uma das primeiras vítimas fatais dessa devastadora onda de ódio e intolerância que nos assalta nestes dias de hoje.”

GILBERTO GIL, lamentando a morte, em Salvador, do mestre capoeirista e músico Moa do Katendê, atingido por doze facadas nas costas após uma discussão sobre política

MULHERES DO MUNDO, UNI-VOS

“Estupro é crime, mas tentar seduzir alguém, mesmo de forma insistente ou desajeitada, não o é — tampouco o cavalheirismo é uma agressão machista.”

CATHERINE DENEUVE, atriz, uma das 100 signatárias de carta aberta publicada no jornal Le Monde contrária aos rumos do movimento antiassédio sexual nos Estados Unidos

“Trocando em miúdos: cantada de rua? Assédio. Cheirar o cangote de uma colega de trabalho sem a permissão dela? Assédio. Passada de mão na balada? Assédio. Convidar uma subordinada para seu quarto de hotel e abrir a porta pelado? Assédio. Para encurtar uma longa história: se não for recíproco e houver insistência, é assédio.”

ANTONIA PELLEGRINO e MANOELA MIKLOS, criadoras do blog feminista Agora É que São Elas

“Historicamente a gente veio da costela de Adão, mas a costela protege os órgãos, a costela sustenta. Então é uma função que não desmerece a gente.”

CLAUDIA LEITTE, ao mostrar que, como defensora da mulher, é uma excelente cantora

 (//VEJA)

“Eu sou o movimento feminista.”

ELZA SOARES, ao lançar o álbum Deus É Mulher

“Como é namorar aos 75 anos? Descobri que é o mesmo que namorar aos 17, só que com uma sensação de urgência.”

ISABEL ALLENDE, escritora chilena, sobre o romance com Roger Cukras, advogado da mesma idade

“As mulheres de direita são mais bonitas que as de esquerda. Elas não mostram os peitos nas ruas nem defecam nas ruas. As mulheres de direita têm mais higiene.”

EDUARDO BOLSONARO, deputado eleito pelo PSL, expondo sua ideologia de gênero

 (//.)

“Minha preferência, disparado, é pela ambiguidade. Na sexualidade? Com certeza.”

KRISTEN STEWART, atriz, que formou durante anos par perfeito com o colega Robert Pattinson, da série Crepúsculo, e hoje namora a modelo Stella Maxwell

MINHA TOGA É MAIOR QUE A SUA

“Alguns ministros, em alguns casos, decidem de acordo com o que as ruas podem imaginar que é justo. Nossa função é decidir de forma contramajoritária. E não bater palma para maluco dançar.”

GILMAR MENDES, ministro do STF, que ainda responsabilizou “uma boa parte da mídia” pelos aplausos

“Me deixa fora desse seu mau sentimento. Você é uma pessoa horrível. Uma mistura do mal com pitadas de psicopatia.”

LUÍS ROBERTO BARROSO, ministro do STF, tentando resumir o jeito de ser do ministro Gilmar Mendes, seu par no plenário

 (Loredano/VEJA)

“Simplesmente não me submeto a pressão.”

CÁRMEN LÚCIA, ministra do STF, explicando como responde às pressões dos políticos

POTE DE MÁGOAS

“Amigos de longa data me lançaram ao vale dos leprosos.”

GEDDEL VIEIRA, ex-ministro da Secretaria de Governo, aquele dos 51 milhões de “gedéis” encontrados em um apartamento em Salvador

“No que depender de mim, imprensa que se comportar de maneira indigna não terá recursos do governo federal.”

JAIR BOLSONARO, em sua primeira entrevista depois da eleição, tentando explicar o que entende por liberdade de imprensa, mas sem detalhar o que vem a ser uma postura “indigna”

 (Baptistão/VEJA)

“Neste ano, vou me dedicar, entre outras reformas, à minha recuperação moral. (…) Não vou sair da Presidência com essa pecha de um sujeito que incorreu em falcatruas.”

MICHEL TEMER, presidente da República, fazendo questão de frisar que não estava irritado

MECANISMOS DE DEFESA

“Essa discussão é como se o sujeito entrasse na sua casa, estuprasse sua esposa, amarrasse seu filho, roubasse um isqueiro. A esquerda quer discutir o isqueiro.”

JOSÉ PADILHA, cineasta, respondendo às críticas sobre o enredo de sua série O Mecanismo

 (Cristiane Mattos/O Tempo/Agência O Globo)

“A Netflix não pode fazer campanha política. (…) A direção da Netflix não está sabendo onde se meteu. Não vejo por que uma estrutura como aquela dar margem para isso.”

DILMA ROUSSEFF, ex-presidente, esbravejando contra O Mecanismo, de José Padilha, e suas “notícias mentirosas”

“Você está louca, querida.”

NETFLIX, em postagem no Twitter endereçada ao primeiro-filho Flavio, que sugeriu a realização do seriado Os Bolsonaros

DUELO DE TITÃS

“A verdade é que poderíamos ganhar muito dinheiro com nosso cliente — se nosso cliente fosse nosso produto. Optamos por não fazê-lo.”

TIM COOK, chefão da Apple, cutucando o Facebook

“Quem cobra caro nem sempre se preocupa com você.”

MARK ZUCKERBERG, chefão do Facebook, dando o troco

PRETO NO BRANCO

“Quando ganhamos, sou alemão; quando perdemos, sou imigrante.”

MESUT ÖZIL, jogador de futebol nascido na Alemanha e de origem turca, ao anunciar que estava deixando a seleção do país por se sentir alvo de “racismo e desrespeito”

“Meu neto é um cara bonito, viu ali? Branqueamento da raça.”

HAMILTON MOURÃO, general vice-presidente de Jair Bolsonaro, em um de seus momentos de sincericídio

“A esquerda ridícula sempre fala de racismo e esquece que Hitler era de esquerda. Aliás, todo mundo é chamado de racista hoje em dia e a palavra perdeu o significado.”

MORRISSEY, vocalista da extinta banda Smiths, esmerando-se em empilhar uma bobagem em cima da outra no site Morrissey Central

“Ficam dando destaque a bobagens, como se se tratasse de coisa séria. O Jair não é racista, tem 500 amigos negros.”

GUSTAVO BEBIANNO, indicado para a Secretaria-Geral da Presidência, recorrendo ao argumento mais batido (e racista) para defender o chefe Bolsonaro

 (Loredano/VEJA)

“Quando digo que a vida negra importa, não relativizo a vida dos brancos. Pelo contrário, estou convocando você à luta. Lembrando a você, irmão e irmã, o óbvio: que a vida do negro também importa e que estamos abandonados.”

CAMILA PITANGA, em artigo sobre a questão racial no Brasil

VIDA E MORTE

“Se a morte chegar, eu vou esbofeteá-la.”

SUSANA VIEIRA, atriz, que sofre de leucemia crônica e tem “ódio de morrer”

“Vai mirar na cabecinha e… fogo.”

WILSON WITZEL, governador eleito do Rio de Janeiro, sobre sua proposta de que atiradores de elite executem qualquer potencial bandido avistado portando fuzil

“Na lenta debilitação de minha força física, interiormente estou em peregrinação até a Casa do Senhor.”

BENTO XVI, papa emérito, admitindo que se prepara para a morte

QUEM TEM MEDO DE NOTÍCIA

“Nestes momentos, somos todos jornalistas. Acredito que o verdadeiro jornalismo é o melhor antídoto contra este termo horroroso — fake news — que questiona o que é verdadeiro e o que não é.”

STEVEN SPIELBERG, diretor do filme The Post, que trata da revelação, pelo Washington Post, de documentos secretos sobre o envolvimento americano no Vietnã na década de 70

“Se você considera censura, vou dizer que é. É uma censura que garante os direitos de liberdade religiosa e de as pessoas não serem ofendidas na sua liberdade religiosa.”

MARCELO CRIVELLA, prefeito do Rio, ao justificar o veto à peça O Evangelho segundo Jesus, Rainha do Céu

 (Baptistão/VEJA)

“Inimigos do povo.”

DONALD TRUMP, presidente dos EUA, atacando os órgãos de imprensa e ressuscitando um velho lema soviético

E TENHO DITO

“Você se senta, tem um buraco negro, e você puxa alguma coisa. Pequenas coisas, acordes, planetas. E aí aparece algo onde não existia nada.”

PAUL MCCARTNEY, o ex-beatle que lançou novo álbum aos 76 anos, explicando por que ainda adora fazer música

 (//.)

“Fico bonito porque sou bonito.”

CRISTIANO RONALDO, jogador imodesto, argumentando que, no caso dele, aparecer sempre impecável é capricho da natureza. Depois, deu risada e relativizou: “Brincadeira”

 (Loredano/VEJA)

“Gases não podem parar um chefe de Estado!”

JANAÍNA PASCHOAL, advogada do impeachment e deputada estadual eleita, instando Jair Bolsonaro a participar de debate na TV enquanto se recuperava de uma cirurgia do intestino

“Vou ser sempre mais alto que você.”

ART GARFUNKEL (1,75 metro), em uma das muitas brigas com Paul Simon (1,60 metro) no começo da carreira da dupla, que se desfez nos anos 70, citada em uma biografia recente de Simon

Publicado em VEJA de 26 de dezembro de 2018, edição nº 2614