Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Leitor: Carlos Ghosn, juiz de garantias e feriados em 2020

As mensagens enviadas na última semana

Por Da Redação - Atualizado em 10 jan 2020, 09h56 - Publicado em 10 jan 2020, 06h00

Assuntos mais comentados 

– Vinte jovens para acompanhar
– Carlos Ghosn
– Entrevista com Isabel Allende
– Juiz de garantias
– Feriados em 2020


VINTE BRASILEIROS DE 20 ANOS

Sensacional a reportagem de capa (“Vinte jovens para acompanhar”, 8 de janeiro) num momento em que grande parte da população e o próprio governo desmerecem os jovens. É importante mostrar que essa galera é o futuro, presente, força e determinação. Eu acredito num mundo melhor graças a essa juventude.
Elaine Terossi Pennachin
Campinas, SP (via Instagram)

Parabéns a VEJA pela reportagem. Precisamos ler histórias positivas!
Marcia Gisele Chevarria
Canoas, RS (via Instagram)

Sinto muito orgulho de estar entre esses vinte jovens que têm um desafio enorme pela frente na próxima década. Uma lista tão diversa quanto a própria juventude: os que jogam bola, os que produzem ciência, os que fazem arte, os que fazem política e luta estudantil (como eu), mas sobretudo os que representam a geração que tem de ser esperança para a construção de um país mais justo, igual, desenvolvido e feliz.
Pedro Gorki
Presidente da União Brasileira de Estudantes Secundaristas (Ubes)
Natal, RN (via Instagram)

Estou feliz demais pela lembrança! Muito trabalho pela frente, agora para concluir o mestrado na Harvard, mas me emociona ver que essa história pode impactar positivamente outros jovens. Vamo que vamo, 2020 tá só começando! Muita garra para conquistarmos nossas metas.
Mateus Costa Ribeiro
Cambridge, Estados Unidos (via Instagram)

Awnnnn, eu tô tão feliz de estar nessa lista!
Luis Othavio Nunes
Paris, França (via Instagram)

Saí na capa de VEJA desta semana hihi.
Bibi Tatto
São Paulo, SP (via Instagram)

O jogador de futebol Vinicius Jr., com a língua de fora, representa a infantilidade da atual geração. Muita boca aberta e língua de fora, mas pouco futebol.
Samuel Souza
São Paulo, SP (via Instagram)


PAULO COELHO

“Lembre-se de parar de procurar a felicidade no mesmo lugar em que você a perdeu.” Não gosto do Paulo Coelho, mas esse pensamento é inspirador (Veja Essa, 8 de janeiro).
Izabel Andrade
São Paulo, SP (via Facebook)


CARLOS GHOSN

Publicidade

Por que Carlos Ghosn não veio para o Brasil? Aqui colarinho-branco não vai para a cadeia (“Fuga cinematográfica”, 8 de janeiro).
Mário Wildner
Ijuí, RS (via Instagram)


IRRITAÇÃO – Francisco: pedido de perdão depois de bater na mão de uma fiel Vatican Media/AFP

“Antes de ser papa, Francisco é um senhor de idade. Por que um puxão desses? Podia cair e sofrer fraturas. Acho realmente que ele deveria pedir desculpas, como o fez, mas nunca devemos esquecer que se trata de um ser humano.” (“Santa impaciência”, Imagem da Semana, 8 de janeiro)
Mônica Schneid, Pelotas, RS (via Instagram)


ISABEL ALLENDE

Sensatez é o que define os comentários da escritora Isabel Allende (“Um parto doloroso”, entrevista de Páginas Amarelas, 8 de janeiro).
Matheus Castro
São Paulo, SP (via Instagram)


JUIZ DE GARANTIAS

Nas grandes cidades do país, dará certo. No interior do Brasil, não funcionará (“Não foi resposta ao Moro”, Conversa com Marcelo Freixo, 8 de janeiro).
Ravde Farias
Rio de Janeiro, RJ


FERIADOS EM 2020

Dez dias de feriados? E isso é positivo para o Brasil (“SobeDesce”, 8 de janeiro)?
Roberto Chamberlain
Rio de Janeiro, RJ (via Instagram)

Como estou desempregada, meu feriado é todo dia.
Lorena Rodrigues
São Paulo, SP (via Instagram)


TARCÍSIO MEIRA

Publicidade

A televisão deveria homenagear Tarcísio Meira e Glória Menezes pelo legado que eles deixaram para a história da cultura brasileira — a TV não seria o que é hoje sem eles (“A arte de sobreviver”, entrevista de Páginas Amarelas com Tarcísio Meira, 11 de dezembro).
Sebastião Silva
Nova Iguaçu, RJ


RETROSPECTIVA 2019

VEJA tem sempre as melhores capas (“De tirar o fôlego”, 1º de janeiro).
Daniel Gevaerd
São Paulo, SP (via Instagram)


FROZEN 2

O segundo filme é tão perfeito quanto o primeiro.
Camila Santos
São Paulo, SP (via Instagram)

A história é boa, porém as músicas deixaram a desejar. Nenhuma pega como no primeiro filme (“Como um floco de neve”, 8 de janeiro).
Paula Gama, São Paulo, SP (via Instagram)

Publicado em VEJA de 15 de janeiro de 2020, edição nº 2669

Publicidade