Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Leitor

"A Lava-Jato não só deve como precisa investigar a nossa Corte." Mônica Delfraro David, Campinas, SP

Assuntos mais comentados

  • O STF intimidado
  • A previdência dos militares
  • A lorota lucrativa da Empiricus
  • A prisão de Michel Temer
  • Página Aberta (tiroteios em massa)

A PRISÃO DE TEMER

Os meus netos adolescentes, que já compreendem perfeitamente os males que os corruptos causam à sociedade, no dia em que o ex-presidente Temer e seus parceiros foram presos (“A queda de mais um chefe”, 27 de março), gritaram: “É esse o Brasil que queremos. Lugar de ladrão é na cadeia”. Um dos adolescentes perguntou-me: “Vovô, o que é possível fazer com 1,8 bilhão de reais, o dinheiro que eles roubaram dos cofres públicos?”. Pesquisei o valor de um apartamento do programa Minha Casa Minha Vida e constatei que, em alguns locais do Brasil, um apartamento de dois quartos custa 125 000 reais. Fiz os cálculos: são 14 400 apartamentos, que abrigariam 57 600 pessoas, considerando cada família composta de quatro membros.
Jeovah Ferreira
Brasília, DF

O ex-presidente Temer tem de ser investigado e julgado pelas irregularidades que cometeu durante algumas décadas. Mas não deve nem pode ser preso sem condenação. O que se espera é que o Judiciário seja ágil e não protele o andamento do processo.
Uriel Villas Boas
Santos, SP

É compreensível que o senhor Michel Temer e seu grupelho, recentemente presos, permaneçam calados durante os interrogatórios na Polícia Federal, até porque, mesmo que digam um simples bom-dia, boa-­tarde ou boa-noite, isso poderá e será usado contra eles no tribunal. Com ironia, por favor!
Maria Elisa Santos
São Paulo, SP


SUPREMO INTIMIDADO

É lamentável que o STF esteja sofrendo ameaças de quem quer que seja. ­Isso compromete a instituição e a democracia (“O Supremo intimidado”, 27 de março). Nunca tivemos, porém, um STF tão medíocre quanto o atual. Há um juiz empresário que viaja dez vezes por ano para a Europa, enquanto seus processos emboloram nas prateleiras à espera de julgamento. Há um juiz trapalhão que, para libertar um criminoso seu amigo, concede ha­beas-corpus por atacado libertando outros milhares de alta periculosidade, numa atitude irresponsável. As boas maneiras pregam que, para ser respeitado, é necessário se dar ao respeito.
Domingos Sávio Pereira
São Paulo, SP

O ato de “manietar a Corte”, como foi feito na Venezuela, aposentando juízes porque não atendiam aos interesses da ditadura, não pode ser comparado, de forma alguma, ao pedido de impedimento dos juízes da nossa Suprema Corte. Nossos juízes não estão sendo perseguidos porque não atendem aos interesses do Executivo, e sim porque fazem parte de uma quadrilha que precisa ser detida.
Antonio Augusto Albernaz
São Paulo, SP

A Lava-Jato não só deve como precisa investigar a nossa Corte. Esta vem há tempos mostrando incoerências, decisões baseadas na opinião própria, envolvimentos financeiros e sociais pouco transparentes, decisões apoiadas em política e várias outras fragilidades que jamais poderiam ocorrer no órgão mais supremo do poder de um país.
Mônica Delfraro David
Campinas, SP


PREVIDÊNCIA DOS MILITARES

Quando o atual governo enviou ao Congresso a reforma da Previdência dos civis, sem a parte dos militares, o Congresso, que não é formado de marinheiros de primeira viagem, preferiu aguardar a proposta completa e acertou no centro do alvo. Na realidade, os militares não estão interessados nos problemas da Previdência. Viram neste momento, em que um dos seus é o presidente da República, a oportunidade ideal para a sonhada reestruturação das carreiras, com aumento de salários e benefícios (“Alguns acima de todos”, 27 de março).
Abel Pires Rodrigues
Rio de Janeiro, RJ


LOROTA LUCRATIVA

Bettina (“Lorota lucrativa”, 27 de março) é um fiel retrato da sociedade pós-moder­na, a sociedade ávida pelos resultados rápidos, sôfrega pelos lucros instantâneos. Nossas orações desejam um Deus que responda hoje. Queremos relacionamentos fortes, firmes e profundos de forma imediata. Queremos enriquecimento agora. Queremos ser sábios lendo apenas um livro. Queremos maturidade sem dar tempo ao tempo. Queremos educação sem dor, sem suor, sem dedicação. Bettina passará, e amanhã será outra. O que não passará é a fome e a sede de satisfação pessoal em tempo recorde. Estamos imersos na sociedade da gratificação imediata.
Darlyson Feitosa
Ribeirão Preto, SP


PÁGINA ABERTA

Parabéns a Thomas Conti (“Para deter os monstros”, 27 de março), que discorre com muita sutileza, tranquilidade e sabedoria sobre os tiroteios em massa. Concordo plenamente com o que ele escreve: “Seria razoável que a imprensa adaptasse sua cobertura”, para não incentivar novos atiradores. Nesses casos, a imprensa deveria limitar-se a fazer divulgação rápida de repúdio e sem grande cobertura.
Wilson Bernardo de Souza
Itapema, SC


A ATIVISTA SUECA – Marcha mundial a favor do clima convocada pelas redes

A ATIVISTA SUECA – Marcha mundial a favor do clima convocada pelas redes (Pontus Lundahl/TT News Agency/Reuters)

“Admirável a postura da menina de 16 anos Greta Thunberg. Ela deve fazer parte da geração de ‘crianças-cristal’, que nasceram no século XXI para modificar o planeta, conceito cada vez mais difundido entre espiritualistas de diversas religiões, entre eles Chico Xavier.” (“Meninas pelo clima”, 27 de março)

Júlio César Drummond, Belo Horizonte, MG

LAVA-JATO

A Justiça Eleitoral, em comportamento similar ao do STF, não condenará ninguém, porque não existe vontade dessas cortes superiores de julgar e colocar políticos corruptos na cadeia (“Ainda não é o fim”, 27 de março). Em cinco anos de Lava-Jato, o STF condenou apenas o deputado Nelson Meurer (PP-PR), que continua solto. O foro privilegiado é impunidade garantida e proteção para os corruptos.
Ludinei Picelli
Londrina, PR


FERNANDO GROSTEIN ANDRADE

Um brilhante e oportuno alerta sobre nossa “virtual” perda da inteligência coletiva. Vale a leitura (“Feudalismo digital”, 27 de março).
José Luiz de Carvalho
Araxá, MG

Publicado em VEJA de 3 de abril de 2019, edição nº 2628