Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Carta ao Leitor: A função do jornalismo

VEJA está proprocionando aos leitores uma cobertura completa da Copa da Rússia, e o faz com profissionais que falam do que estão presenciando

No jornalismo, mesmo depois do advento da internet, nada substitui a experiência de ver as coisas de perto, ali onde a vida pulsa em ritmo próprio. Só assim se pode testemunhar um garoto de 15 anos chegando de paletó ao treino do seu time de futebol. Ou um grupo de crianças mal saídas da infância disputando quem tem mais destreza para montar um fuzil de assalto Kalashnikov. Ou famílias de ciganos morando em casas arruinadas por fora, mas requintadas por dentro. Ou uma mulher ganhando a vida vendendo, à beira da estrada, xícaras de chá servido em samovares.

As curiosidades listadas acima estão todas na reportagem do redator-chefe de VEJA Fábio Altman, que percorreu cerca de 700 quilômetros entre São Petersburgo e Moscou para mostrar a Rússia real, que se esconde atrás da cortina da Copa do Mundo. Altman ainda teve o privilégio de poder comparar o que testemunhou com a antiga Rússia soviética, que visitou em outras duas oportunidades. “Do início dos anos 90 para cá, parece outro mundo”, diz ele. “Na superfície, tudo soa mais fácil, mais colorido, mais ocidental. Mas, quando se vai mais fundo, o cenário começa a mudar radicalmente.” Altman se fez acompanhar do experiente fotógrafo russo Yuri Kosyrev, que, entre outros feitos, cobriu a guerra no Iraque por oito anos, e cujas fotos ilustram a reportagem desta edição.

A cobertura de VEJA na Rússia inclui ainda o blog Diário de um Escritor, que traz posts do escritor e professor Flavio Ricardo Vassoler, da Universidade de São Paulo, redigidos a quente, enquanto viaja pelas cidades russas. Vassoler fala russo, conhece tudo sobre a obra de monstros sagrados da literatura local, como Fiódor Dostoiévski e Lev Tolstói, e oferece aos leitores do blog informações e análises de primeira linha sobre o cotidiano histórico e cultural do povo russo.

Como a Rússia é neste momento o centro do futebol mundial, VEJA obviamente também tem dado atenção à Copa do Mundo. Desde o início da disputa, o editor Silvio Nascimento está baseado em Moscou, enquanto o editor Alexandre Salvador e o repórter Luiz Felipe Castro viajam pelo país acompanhando a seleção brasileira. Com isso, VEJA está proporcionando aos leitores uma cobertura completa dos jogos, da realidade atual, da história e da cultura da Rússia — e, em todos os quadrantes, o faz com profissionais que falam do que estão presenciando, como manda o melhor fundamento do jornalismo.

Publicado em VEJA de 27 de junho de 2018, edição nº 2588