Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Maranata traz palavra de esperança em meio ao deserto apocalíptico

Em sua terceira edição, o evento Trombetas e Festas, da Igreja Cristã Maranata, levou a milhares de pessoas mensagens de alerta e esperança

Por Abril Branded Content
8 dez 2023, 07h58

O clima ameno das montanhas do Espírito Santo para a realização, da 3ª edição do Trombetas e Festas, da Igreja Cristã Maranata (ICM), que ocorreu no dia 26 de novembro, no Maanaim, contrastou com a onda forte de calor que tem sofrido o país recentemente. 

Situado em Marechal Floriano, a cerca de 40 quilômetros da ensolarada capital Vitória, o lugar cercado de verde, água e natureza, deu a impressão de se estar em um oásis,  de temperatura diferente da encontrada na Região Metropolitana. 

Percepção obtida também quanto às palavras de alerta e esperança – diante de um mundo cheio de angústias e problemas – ditas pelos membros da ICM, para 4.000 pessoas presentes e outras 500 mil que acompanharam o evento dos templos espalhados pelo estado, e os mais de 20 milhões de membros e não membros alcançados no restante do país e no mundo através de transmissão via satélite, TV aberta, YouTube e redes sociais.

O tocar das trombetas

Iniciada a programação, coube ao Pastor Gerson Beluci, coordenador da Igreja na Europa, falar das sete trombetas do Apocalipse e os sinais de que três delas já foram tocadas, evidenciando a proximidade do arrebatamento da Igreja Fiel. Citando o livro do Apocalipse disse que “o primeiro anjo tocou a sua trombeta e queimou-se a terça parte das árvores e toda a erva verde foi queimada” – uma alusão aos grandes incêndios ocorridos recentemente.

Continua após a publicidade

Em relação à segunda trombeta, afirmou que o anjo a tocou e em seguida morreu a terça parte das criaturas que tinham vida no mar. Para exemplificar, citou matéria de um grande jornal, onde o oceanógrafo, Jacques Cousteau, contou que 40% dos seres vivos no mar desapareceram nos últimos 50 anos e mais de 1.000 espécies foram extintas.

Sobre a terceira trombeta, descreveu o escrito bíblico em que mostra ter caído do céu uma grande estrela sobre a terça parte dos rios e fontes de águas. O nome da estrela é absinto, que significa amargo.  O membro da ICM relacionou a mensagem a Chernobil, onde as fontes das águas e os lençóis freáticos foram atingidos por um desastre nuclear em 1986.

Para a quarta trombeta que estaria próxima de ser tocada, o Pastor contou que ela é direcionada para a igreja Fiel do Senhor, que será arrebatada. 

Continua após a publicidade

O fundador e presidente da Igreja Cristã Maranata, Pastor Gedelti Gueiros, explicou o significado da corneta na mensagem bíblica e a importância de ouvir o seu chamado de forma espiritual, reforçando a importância do evento da ICM, que chama os fiéis à fé. De acordo com ele, trata-se do sopro do espírito, ou seja, de Jesus falando ao coração do homem. 

O líder afirmou ainda que a Bíblia é a forma mais prática do homem conhecer aquilo que Deus quer falar com ele e do papel da Maranata de ouvir e saber o momento em que o mundo está vivendo. “Toda a história da Bíblia é o homem e Deus, o homem que errou, o homem que acertou, o homem com suas falhas, o homem perdoado, o homem pecador. Deus fala ao homem por revelação, ele está falando daquilo que foi profetizado”.

Pastor Gedelti Gueiros, presidente da Igreja Maranata
Pastor Gedelti Gueiros, presidente da Igreja Maranata (Dayana Souza/Estúdio ABC)

Autoridades presentes 

O  governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, participou do evento no Maanaim e destacou a importância do encontro. “A Igreja Maranata se estruturou para poder chegar a muitas pessoas, para levar a mensagem e  saber sempre que ela é muito positiva, que alimenta a alma de todos. É bom estar aqui e ver quantas pessoas são alcançadas pela palavra de Deus”.

O chefe do Poder Executivo estadual também lembrou o papel social da ICM, como sempre disposta a ajudar. “A Igreja Maranata sempre foi muito responsável. Na pandemia, foi pioneira ao fazer os cultos à distância, preservando sempre as pessoas e dando o exemplo. Ela está sempre à frente com trabalhos sociais e ambientais”.

Renato Casagrande, governador do Espírito Santo
Renato Casagrande, governador do Espírito Santo (Dayana Souza/Estúdio ABC)

Estiveram presentes também o prefeito de Vitória, Lorenzo Pazolini; o prefeito de Vila Velha, Arnaldinho Borgo; o prefeito de Cariacica, Euclério de Azevedo Sampaio Junior; o prefeito de Viana, Wanderson Bueno; os deputados federais Evair de Melo e Da Vitória.

O conselheiro do Tribunal de Contas do Espírito Santo (TC-ES), Domingos Taufner, eleito presidente da Corte em outubro, também marcou presença e destacou três pontos que considerou importantes abordados no evento: as questões climáticas; o uso das redes sociais para difusão de informações falsas por uma parte dos usuários; e o respeito às religiões. 

A chefe do Ministério Público do Espírito Santo (MP-ES), Luciana Andrade, classificou o evento como fantástico, contou que nunca havia ido ao Maanaim e disse ter ficado encantada pela organização e beleza natural do lugar. 

Continua após a publicidade

“Vejo como membro do Ministério Público, a importância da igreja, da espiritualidade. Ela faz parte da nossa comunidade, da nossa natureza brasileira, de seres humanos que somos. Não vejo que estamos desassociados, pelo contrário, o estado laico é justamente um estado que convive e respeita todas as crenças”, afirmou.

Acompanhe a ICM
(Abril Branded Content/Editora Abril)

 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.