Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Veja Essa: Ailton Krenak, Jair Bolsonaro e Angelina Jolie

As frases que marcaram a semana

Por Lizia Bydlowski Atualizado em 5 nov 2021, 10h09 - Publicado em 5 nov 2021, 06h00

“O Brasil está parecendo aquele aluno displicente que só aparece na hora da merenda. É vergonhoso.”
AILTON KRENAK, ambientalista, criticando a participação da delegação brasileira na conferência sobre clima da ONU

“Sim, conversei com o Jim Carrey, alguma coisa reservada.”
JAIR BOLSONARO, presidente, em escorregão identitário — ele confundiu o ator de Debi & Lóide com John Kerry, o representante dos Estados Unidos para questões climáticas

“Não é nenhuma surpresa que, depois de passar anos ouvindo que eles são o problema, que sua masculinidade é o problema, mais e mais homens estejam buscando refúgio na ociosidade, na pornografia e no videogame.”
JOSH HAWLEY, senador republicano, lançando um apelo para que eles reajam e retomem os “papéis masculinos tradicionais”

“Quanto mais eu cooperava, mais era torturado.”
MAJID KHAN, paquistanês que se uniu à Al Qaeda, relatando em tribunal americano as humilhações e os requintes de crueldade a que foi submetido em prisões secretas da CIA durante três anos. As chamadas “técnicas avançadas de interrogatório” usadas pós-11 de setembro foram proibidas em 2008

“Toda tecnologia nova carrega um potencial de benefícios e cuidados. Queremos achar o ponto de equilíbrio entre elas.”
JEROME PESENTI, vice-presidente de inteligência artificial da Meta (ex-Facebook), justificando o fim do sistema de reconhecimento facial disponível na rede social desde 2010 e uma fonte de dor de cabeça por questões de privacidade. O banco de faceprints do Facebook tem mais de 1 bilhão de pessoas

“Os bilionários precisam se mexer já.”
DAVID BEASLEY, diretor do Programa Mundial de Alimentos (PMA) da ONU, pedindo a doação de “6 bilhões de dólares para ajudar 42 milhões de pessoas que vão morrer, literalmente, se não forem atendidas”

“Se o PMA descrever aqui no Twitter exatamente como 6 bilhões de dólares vão solucionar a fome mundial, eu vendo ações da Tesla e doo na mesma hora.”
ELON MUSK, o mais rico do mundo, exercendo sua especialidade: a provocação

Continua após a publicidade

“O diretor falava: ‘Uma mordidinha no peito, um tapinha na bunda e vai em frente’.”
GEMMA WHELAN, a Yara Greyjoy de Game of Thrones, contando que os atores não recebiam orientação alguma e tinham de combinar entre si a coreografia das muitas e muitas cenas de sexo da série

ANGELINA JOLIE, atriz, explicando por que tem prazer em viver guerreiras poderosas no cinema -
ANGELINA JOLIE – Daniele Venturelli/Getty Images

“Como muitas mulheres, às vezes eu me sinto pequena, não me acho capaz de fazer tudo o que preciso.”
ANGELINA JOLIE, atriz, explicando por que tem prazer em viver guerreiras poderosas no cinema

“As atletas usarão shorts curtos e apertados.”
FEDERAÇÃO INTERNACIONAL DE HANDEBOL, atendendo a pedidos e alterando — para mais — o uniforme feminino. Antes, o padrão era calcinha de biquíni

“É inadmissível que a fantasia de enfermeira, utilizada em carnavais, festas de Halloween e sátiras, continue sendo tolerada pela sociedade.”
CONSELHO DE ENFERMAGEM de São Paulo, condenando o traje escolhido pela atriz Bruna Marquezine para comemorar o Dia das Bruxas

“Mais do que qualquer outra, ela se injetou na corrente sanguínea da língua inglesa em 2021.”
OXFORD ENGLISH DICTIONARY, ao anunciar a escolha de vax, abreviação de vacina, como a Palavra do Ano

“Misturei pão de alho e espetinho de queijo com lanche prensado, picolés, açaí, bolo de aniversário, coquinha gelada, docinhos, iogurte e muita água.”
MAISA SILVA, apresentadora, listando sua receita para problemas gastrintestinais em um surto de compartilhamento excessivo

Publicado em VEJA de 10 de novembro de 2021, edição nº 2763

Continua após a publicidade

Publicidade