Clique e assine com até 92% de desconto

TSE suspende inegibilidade de prefeito do Rio Marcelo Crivella

Decisão permite que o mandatário concorra à reeleição na cidade até que o caso seja julgado em plenário da corte

Por Marina Lang Atualizado em 13 out 2020, 12h51 - Publicado em 13 out 2020, 12h28

O ministro Mauro Campbell, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) concedeu uma liminar provisória em favor do atual prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (Republicanos) nesta segunda-feira, 13. 

Com isso, o atual prefeito do Rio de Janeiro pode disputar as eleições municipais até que a causa seja julgada em plenário da corte – ainda não há data estabelecida para esse julgamento. 

Crivella havia sido tornado inelegível pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Rio por um período de oito anos, devido a abuso de poder político e eleitoral, no último dia 25 de setembro. 

De acordo com o entendimento da corte, o prefeito usou um evento da Companhia de Limpeza Urbana (Comlurb) em 2018 para favorecer seu filho, Marcelo Hodge Crivella, então candidato a deputado federal. O filho do prefeito não se elegeu naquele ano. 

Em sua sentença hoje, Campbell descreveu as provas como frágeis. “Verifico a plausibilidade jurídica do direito invocado pelo requerente, haja vista a aparente fragilidade do conjunto probatório no sentido da efetiva participação de Marcelo Bezerra Crivella no evento narrado”, escreveu o magistrado. 

Crivella está em segundo lugar na disputa ao pleito municipal, com 14%, de acordo com a pesquisa realizada pelo instituto Datafolha entre os dias 5 e 6 de outubro. Quem lidera as intenções de voto é o ex-prefeito Eduardo Paes (DEM), com 30% das respostas. 

Continua após a publicidade
Publicidade