Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Transição de Lula discute tarifa zero de ônibus para todo o Brasil

O deputado federal eleito Jilmar Tatto diz a que ideia é inspirada na gratuidade do Sistema Único de Saúde

Por Hugo Marques Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO 10 dez 2022, 18h30

O secretário Nacional de Comunicação do PT, deputado federal eleito Jilmar Tatto (SP), levou à equipe de transição para debates um projeto que pretende apresentar na Câmara dos Deputados no ano que vem. Mestre em Ciências pela Poli-USP e ex-secretário Municipal de Transportes de São Paulo, Tatto propõe tarifa zero para usuários do transporte público em todo o Brasil. Transformado em lei, qualquer cidadão teria acesso de graça a ônibus e ao metrô. Além de uma grande parte do PT, o parlamentar diz que já tem como aliado o prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), que prometeu instituir o sistema na cidade.

Além de participar da transição, Tatto também ajudou na coordenação da campanha para eleger o presidente Lula e tem canal aberto com o presidente eleito. O parlamentar afirmou que membros da equipe de transição gostaram do projeto, que foi promessa de campanha dele nas eleições para a Prefeitura de São Paulo em 2020. Parte da equipe de Lula, admite o parlamentar, ainda não foi convencida da importância da tarifa zero.

Tatto acredita que seja possível implantar o sistema grátis em todo o Brasil em dois anos. “Para não estrangular o sistema, podemos fazer por etapas, em relação aos passageiros, por idade, dias da semana e até por categorias, iniciando pelos servidores públicos, por exemplo”, diz o parlamentar.

O sistema gratuito seria financiado pelos empregadores, que hoje pagam vale-transporte, pelo governo e pelos usuários de carros. Em cidades como Londres, os usuários de carro pagam taxas caríssimas para circular por algumas áreas de maior movimento. Outra ideia é criar uma espécie de contribuição estadual e municipal para elevar o caixa dos transportes.

Continua após a publicidade

O parlamentar diz que tem como um dos grandes aliados o prefeito Ricardo Nunes.”Eu conversei com o Ricardo Nunes, que assumiu essa bandeira da tarifa zero, ele tem todas as condições técnicas e econômicas de implantar em São Paulo”, diz Tatto. “O partido dele, o MDB, está encampando isso em nível de Brasil. Então, o PT não vai ser contra. O PT tem uma uma literatura muito grande na área da educação, da saúde e da assistência social, mas na área do transporte nós ainda não temos uma militância forte”.

A inspiração da tarifa zero vem, de acordo com o petista,  do Sistema Único de Saúde, o SUS, que fornece saúde de graça para a população. O parlamentar afirmou que este projeto pode ajudar a reativar a economia, pois os usuários do transporte público poderiam gastar o dinheiro com outros produtos e serviços. Ele cita o exemplo de uma família de quatro pessoas que mora na chamada região do entorno de Brasília que queira ir a um show na capital, que gastaria mais de 60 reais. “Se o show é gratuito e a passagem é gratuita, a família vai nesse show. A família vai gastar o dinheiro em comida, em bebida, em bolas, em sapatos para os filhos, o dinheiro circula”, diz.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.