Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Temer diz que ‘pequenos embaraços’ serão superados

Na China, presidente minimizou a importância da manutenção dos direitos políticos de Dilma e negou racha na base aliada

O presidente Michel Temer disse nesta sexta-feira que a decisão do Senado Federal de preservar os direitos políticos da ex-presidente Dilma Rousseff após cassar o mandado da petista em julgamento de impeachment é um “pequeno” embaraço, mas minimizou a importância do fato para a estabilidade do governo.

“Eu estou acostumado a isso. Há mais de 34 anos que eu estou na vida pública e acompanho permanentemente esses pequenos embaraços, que logo são superados”, disse Temer a jornalistas, durante viagem à China para participar de uma reunião de cúpula do G20.

“Eu sempre disse que desde o começo eu aguardo respeitosamente a decisão do Senado Federal. Se o Senado tomou essa decisão, certo ou errado, não importa, o Senado tomou a decisão”, acrescentou durante um encontro empresarial em Xangai, em sua primeira viagem internacional desde que assumiu a Presidência da República.

LEIA TAMBÉM:
Dilma recorre ao STF para anular impeachment
Temer vai à China atrás de recursos e de apoio internacional

Temer assumiu o cargo em definitivo na quarta-feira logo depois que o Senado decidiu cassar o mandato de Dilma por crime de responsabilidade, mas os senadores surpreenderam ao manter os direitos políticos da petista apesar do impeachment.

Partidos da base aliada de Temer, como PSDB e DEM, decidiram recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF) para questionar o fatiamento da votação do impeachment que permitiu essa separação.

Logo depois da polêmica votação, integrantes dos partidos demonstraram publicamente seu descontentamento tanto com o fatiamento quanto com a postura de senadores do PMDB, o partido de Temer, que apesar de condenarem a ex-presidente não a inabilitaram para assumir cargos públicos.

Apesar da divisão na base aliada, Temer minimizou eventuais impactos na estabilidade de seu governo. “Ontem mesmo antes de sair [do Brasil] eu falei com os companheiros do PMDB, do PSDB, do DEM, e essa questão toda será superada, não tenho a menor dificuldade em relação a isso”, afirmou.

Segundo o presidente, a questão agora sairá do plano político para ser decidida pela Justiça, “o que convém para as instituições brasileiras”, afirmo Temer.

(Com Reuters)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Antonio freitas

    Temmer vai mal,, de mal a pior.!! Porque é burro.!! Não quer ser conhecido como golpista mas é também conhecido como o “meia-dúzia.“ É burro demais. Se continuar assim, vai causar a união: PT… DEM.. PSDB .. Psol … PCdoB … PC … e outros mais. -O cara é muito burro.!! Tão burro e idiota que, vai causar o que era considerado impossível… unir PT com DEM e outros contra esse idiota….

    Curtir

  2. Micky Oliver

    PEQUENOS EMBARAÇOS É O KCT! ROMPA COM ESSE RENAN CANALHA!!! Peraê!!!! O Canalha foi juntinho pra China, né?

    Curtir

  3. Valério Seccadio

    Temer, lentamente, vai dando seguimento às providências de política econômica- aqui e fora do país- e driblando os empecilhos políticos que o PT, e parte do PMDB, vão pondo à sua frente. É um sujeito experiente e inteligente; é bom que seja um profissional da política! É o homem certo para este momento tão especial do Brasil? Os primeiros passos têm sido corretos; aguardemos- agora- um tiquinho mais.
    Não nos esqueçamos da proverbial observação do magnífico compositor Antônio Carlos Jobim: “o Brasil não é para amadores”.

    Curtir