Clique e assine a partir de 9,90/mês

“Tchau, querida” e cantoria: os discursos na Câmara

Paulinho da Força faz paródia com "Pra Não Dizer que Não Falei das Flores"

Por Da Redação - 17 abr 2016, 16h47

Os discursos de alguns dos líderes dos partidos na Câmara dos Deputados, neste domingo, tiveram momentos no mínimo inusitados. O deputado Weverton Rocha (PDT-MA) cantou ao microfone, depois de reafirmar que vai votar contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff, o grito de guerra das torcidas na Copa do Mundo: “Eu sou brasileiro com muito orgulho, com muito amor”. O deputado Paulinho da Força, do Solidariedade de São Paulo, entoou uma paródia da música “Para não dizer que não falei das flores”, de Geraldo de Vandré, uma das canções de resistência contra a ditadura militar no Brasil (1964-1985) e cantou: “Dilma vai embora que o Brasil não quer você. E leve o Lula junto, e os vagabundos do PT”. Já o líder do Solidariedade, Genecias Noronha, despediu-se da presidente com a fala “tchau, querida”, uma referência ao modo como o ex-presidente Lula se despediu de Dilma em ligação gravada pela Lava Jato.

Leia também:

Um dia de TV Câmara no restaurante dos descolados

Com telão sem som, manifestantes “advinham” quem é contra ou a favor do impeachment

Continua após a publicidade

(Da redação)

Publicidade