Clique e assine a partir de 8,90/mês

STF determina execução de penas alternativas de mensaleiros

José Borba, Emerson Palmieri e Enivaldo Quadrado começarão a cumprir penas alternativas por determinação do presidente do STF, Joaquim Barbosa

Por Laryssa Borges - 19 nov 2013, 19h36

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, determinou na noite desta terça-feira o início da execução das penas de mais três mensaleiros condenados pela Corte: o ex-deputado José Borba, o ex-tesoureiro do PTB Emerson Palmieri, e o ex-sócio da corretora Bônus-Banval Enivaldo Quadrado.

Com as decisões de hoje, Barbosa já determinou o início do cumprimento das penas de quinze mensaleiros. O ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolato foi o único que não se apresentou às autoridades brasileiras e está foragido na Itália.

Condenado a quatro anos em regime aberto pelo crime de lavagem de dinheiro, Palmieri teve a pena convertida ao pagamento de 150 salários mínimos a entidade pública e ficou proibido de exercer cargo público ou mandato eletivo por quatro anos. Ao mensaleiro também foi imposta sanção de 190 dias-multa no valor de cinco salários mínimos cada.

Leia também:

PGR pede que STF solicite a extradição de Pizzolato

A intricada missão de trazer Pizzolato de volta ao Brasil

Após 20h em fuga, Pizzolato seguiu para Itália da Argentina

Penalizado em três anos e meio por lavagem de dinheiro, Quadrado foi condenado a pagar multa e prestar serviço comunitário.

Continua após a publicidade
Publicidade