Clique e assine a partir de 9,90/mês

Seca: Santa Catarina lança programa de prevenção

Cerca de 3,5 milhões de pessoas já foram afetadas pela estiagem na Região Sul. Governo do Paraná decretou situação de emergência coletiva no estado

Por Bruno Huberman - 17 jan 2012, 09h07

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Mendes Ribeiro, e o governador de Santa Catarina, Raimundo Colombo (PSD), lançaram nesta segunda-feira um plano de prevenção à estiagem no estado. Colombo anunciou que os 10 milhões de reais repassados na semana passada pelo governo federal serão utilizados na construção de 333 poços artesianos. “Nos últimos dez anos, Santa Catarina sofreu com a seca em sete. Portanto, já não é mais um fenômeno raro”, afirmou o governador. “Vamos investir em infraestrutura para minimizar as consequências da época de pouca chuva.”

Segundo o governo, somando os recursos federais, estaduais e municipais, serão gastos 28,6 milhões de reais no combate à estiagem. O pacote inclui medidas emergenciais, como transporte de água para as cidades que enfrentam dificuldades no abastecimento, e ações preventivas, como sistemas de armazenação e captação de água para irrigação.

O prejuízo provocado pela seca no estado gira em torno de 500 milhões de reais, de acordo com o governo. Até esta terça-feira, oitenta municípios decretaram situação de emergência, com 489.814 pessoas afetadas pela estiagem.

Leia também:

Continua após a publicidade

Leia também: Seca: prejuízos no RS só devem cederm em cinco anos

Seca no Sul – Até o momento, mais de 3,5 milhões de pessoas já foram afetadas pela seca que arrasou a Região Sul do país nos últimos meses. Passa de 370 o número de municípios que estão em situação de emergência nos três estado. A situação mais alarmante é do Rio Grande do Sul, onde 285 cidades tiveram o estado de emergência decretado.

No sábado, o governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro (PT), liberou 26,4 milhões de reais para combater os prejuízos causados pela estiagem no estado. Esses recursos se juntam a outros 28 milhões de reais repassados pelo governo federal para o mesmo fim. Os prejuízos nas lavouras do estado já somam 2,2 bilhões de reais, segundo a Emater/RS. No total, 1.652.440 pessoas foram afetadas.

O governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), decretou nesta segunda-feira situação de emergência coletiva no estado, na qual contempla os os 137 municípios atingidos pela escassez de chuvas dos últimos meses. Até o momento, 20 municípios decretaram situação de emergência e 1.357.899 foram afetadas.

Continua após a publicidade

Leia também:

Continua após a publicidade

Seca no RS é problema antigo; a solução também é velha conhecida

Publicidade