Clique e assine a partir de 9,90/mês

Planalto rejeita acordo sobre antecipação de royalties a estados não produtores

Análise do veto presidencial no plenário está programado para a noite desta 4ª

Por Laryssa Borges - 6 mar 2013, 20h09

O Palácio do Planalto sepultou as esperanças de parlamentares do Rio de Janeiro e do Espírito Santo e rejeitou fazer parte de um acordo segundo o qual a União aceitaria pagar antecipadamente aos estados não produtores de petróleo parte dos royalties de campos ainda a ser explorados.

A proposta, encaminhada nesta quarta-feira à ministra de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, previa a antecipação do pagamento em troca de manter intocáveis os contratos já existentes e que beneficiam essencialmente fluminenses e capixabas. Com isso, os parlamentares dos dois estados esperavam evitar a votação do veto presidencial à nova Lei de Royalties. A apreciação do veto ocorre nesta noite.

“A ministra Ideli disse que a bola está com o Congresso e que o Poder Executivo não tem como interferir na votação do veto”, resumiu o deputado Alessandro Molon (PT-RJ) após reunião com a ministra Ideli Salvatti.

Leia mais:

Continua após a publicidade

Dilma faz vetos à lei de royalties aprovada no Congresso e preserva contratos antigos

Lei de Royalties

Publicidade