Clique e assine a partir de 9,90/mês

Pedro Paulo e filho de Cabral são exonerados para apoiar Picciani

Deputados federais licenciados, os dois deixam a prefeitura e o governo do Rio de Janeiro para votarem em Leonardo Picciani na eleição pela liderança do PMDB na Câmara

Por Da Redação - 15 fev 2016, 15h08

O secretário municipal de Coordenação de Governo do Rio de Janeiro, Pedro Paulo Carvalho, e o secretário estadual de Esporte e Lazer do Rio, Marco Antônio Cabral, foram exonerados de seus cargos para votarem na eleição a líder do PMDB na Câmara. O beneficiado pela saída temporária de Pedro Paulo e Cabral, deputados federais licenciados, é Leonardo Picianni (PMDB-RJ), que busca a recondução à liderança do partido na Casa contra o paraibano Hugo Motta. A votação será amanhã.

A exoneração de Cabral, que é filho do ex-governador Sérgio Cabral, foi publicada pelo governador Luiz Fernando Pezão no Diário Oficial na sexta-feira, enquanto a de Carvalho foi oficializada hoje pelo prefeito Eduardo Paes. É a segunda vez em que os dois deixam a prefeitura e o governo do Rio para uma breve passagem por Brasília.

Em dezembro, quando Picciani foi destituído da liderança do partido por desagradar a bancada peemedebista com a composição da comissão que analisaria o impeachment de Dilma Rousseff, Paes e Pezão garantiram que Cabral e Pedro Paulo assinassem a lista que reconduziu o líder ao posto. Naquela ocasião, o deputado fluminense perdeu a liderança para o mineiro Leonardo Quintão, que, apesar do apoio do presidente da Câmara, Eduardo Cunha, ocupou o posto durante apenas uma semana.

Até que a dupla faça o bate-volta entre Brasília e Rio de Janeiro, Alexandre Serfiotis substituirá Pedro Paulo na Secretaria de Coordenação do Governo. O Diário Oficial do Estado do Rio de Janeiro não informa quem substituirá provisoriamente Marco Antônio Cabral.

Continua após a publicidade

LEIA TAMBÉM:

Caso Pedro Paulo: ele agora diz que foi vítima de agressão

PGR pede abertura de inquérito contra Pedro Paulo por agressão a ex-mulher

(Da redação)

Publicidade