Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Os motivos para Castro, aliado de Bolsonaro, botar figurão do MDB de vice

Ex-prefeito da populosa Duque de Caxias, Washington Reis preenche requisitos estratégicos para a campanha de reeleição do governador do Rio

Por Caio Sartori Atualizado em 29 jun 2022, 20h30 - Publicado em 29 jun 2022, 17h48

Enquanto a oposição passa por uma série de indefinições para o pleito de outubro no Rio de Janeiro, o governador Cláudio Castro (PL), aliado de Jair Bolsonaro, anunciou na noite desta terça-feira, 28, seu candidato a vice. Ex-prefeito da populosa Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, e quadro antigo do MDB no estado, Washington Reis foi o escolhido. Ele teve o aval da família Bolsonaro, que o considera um aliado. 

A indicação funciona especialmente como uma forma de dominar de vez a Baixada, onde estão 26% do eleitorado fluminense. Segundo interlocutores do mandatário, todos os prefeitos e vereadores da região estão fechados com ele. Reis, portanto, é um aceno à consolidação da hegemonia por lá. 

Com 15 partidos na base aliada e cerca de metade do tempo de propaganda na TV, Castro foca agora em outra área populosa – São Gonçalo e seu entorno – para fechar um cinturão metropolitano que isole os adversários na capital, onde Marcelo Freixo (PSB) vai bem, e Niterói, a vizinha na qual Rodrigo Neves (PDT) tem bom desempenho por ter sido prefeito. O cálculo geopolítico de Castro, em suma, passa por “varrer” o interior, ganhar na região metropolitana e perder de pouco na capital. 

Outra justificativa para a escolha de Reis envolve o segmento religioso. Castro é cantor católico; o candidato a vice, evangélico. 

O problema envolvendo o ex-prefeito tem a ver com a elegibilidade. Condenado por crime ambiental, ele chegou a ser considerado inelegível em vários momentos, e hoje aguarda uma nova análise da Justiça Eleitoral. Em 2020, só conseguiu assumir a prefeitura por meio de um embargo de declaração, mas voltou a ser ficha-suja ao longo do mandato.  

As pesquisas têm mostrado Castro um pouco à frente de Freixo, mas quase sempre em empate técnico dentro da margem de erro. Um levantamento estadual do Datafolha está previsto para sair nesta quinta-feira, 30.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)