Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Oposição pede investigação criminal sobre Lula

Ex-presidente pode responder por coação, tráfico de influência e corrupção ativa. Documento foi entregue à Procuradoria-Geral da República

A oposição apresentou nesta quinta-feira à Procuradoria-Geral da República um pedido de investigação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pela prática de três crimes: coação no curso de processo judicial, tráfico de influência e corrupção ativa. A ação se baseia em reportagem de VEJA que mostrou como o petista tentou constranger o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, a defender o adiamento do julgamento do mensalão. A ofensiva de Lula atingiria também outros integrantes da corte.

Em um encontro intermediado pelo ex-ministro Nelson Jobim em 26 de abril, o ex-presidente insinuou que, em troca do apoio à causa dos mensaleiros, poderia oferecer proteção a Gilmar Mendes na CPI do Cachoeira. Mendes aparecia como um possível alvo dos petistas por ter encontrado o senador Demóstenes Torres durante uma viagem a Berlim. O ministro afirmou que faz viagens corriqueiras à cidade e que não cometeu qualquer irregularidade.

A representação é assinada por líderes do PSDB, do DEM, do PPS, do PSOL e pelo senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE). O documento pede a abertura de investigação e o oferecimento de denúncia criminal “em face da conduta flagrantemente antijurídica do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva”.

“Está claro que o PT não quer o mensalão esclarecido e muito menos julgado esse ano”, disse o presidente do DEM, José Agripino Maia. O líder do PSDB na Câmara, Bruno Araújo (PE), também reprovou o comportamento do ex-presidente e afirmou que a reportagem comprova o uso partidário que o PT decidiu dar à Comissão Parlamentar de Inquérito: “Quem comenta que tem o controle da CPI está dizendo que a CPI tinha o objetivo claro de afastar as atenções do julgamento do mensalão”.