Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

‘O que muda um país é o fim da impunidade’, diz Paes

Prefeito do Rio de Janeiro admite que estava "agoniado" com a demora de Dilma Rousseff para reagir aos protestos

Por Da Redação
29 jun 2013, 12h33

Dedicado a “administrar a crise” desde que os protestos tomaram conta da cidade e do país, o prefeito Eduardo Paes (PMDB) vai contra a corrente que aposta na reforma política como resposta à insatisfação generalizada e diz que o melhor caminho seriam medidas concretas de combate à corrupção. Em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, Paes, que participou no início da semana, em Brasília, da reunião extraordinária convocada pela presidente Dilma Rousseff com prefeitos e governadores, fez uma crítica indireta à demora do governo em reagir. “Estava me agoniando a ausência da presidenta”, afirmou.

Leia mais:

Leia mais: Datafolha: popularidade de Dilma despenca após protestos

Infográfico: Em fotos e vídeos, confira a cronologia dos protestos no Brasil

Continua após a publicidade

Copa – Novas manifestações estão programas no Rio de Janeiro, no domingo, dia da final da Copa das Confederações. Para o prefeito, os governantes não souberam informar adequadamente os benefícios que a Copa – um dos focos dos protestos – trará ao país. O prefeito insiste em que investimentos em grandes eventos e em saúde e educação não são excludentes.

“A análise de que as pessoas são contra a Copa, contra a Olimpíada é simplista. Elas não são contra. Estão dizendo: faz isso de um jeito que seja correto. A Copa foi conduzida de uma forma que as pessoas não perceberam os benefícios que ela pode trazer. Só ficou o lado ruim. Não vou posar de acusador, porque sou governante, também tenho responsabilidade”, destacou. “Este país tem condições de prestar serviços de educação, de saúde, e tem condições de fazer a Copa do Mundo.”

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade

LEIA TAMBÉM:

‘Ninguém vai proteger vândalos’, diz governador do Rio

PM vai usar bomba de efeito moral com dobro da potência

O MP, agora, também vai às ruas protestar

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.