Clique e assine com 88% de desconto

O dia em que Bumlai-filho deixou o PT

Por Da Redação - 11 dez 2015, 18h49

Depois de ter traçado planos ambiciosos para o final do governo Lula, quando elencou 2010, no final do governo Lula, como um “ano dourado” capaz de abrir caminho para empréstimos milionários do BNDES, Maurício Bumlai, filho do pecuarista José Carlos Bumlai parece ter se desiludido com o governo da petista Dilma Rousseff. Em 5 de fevereiro do ano passado, ainda sem o auge do estelionato eleitoral da campanha à reeleição, Maurício escreve de próprio punho um bilhete pedindo sua desfiliação do PT. “Eu, Maurício de Barros Bumlai, venho por meio desta, pedir o meu desligamento do Partido dos Trabalhadores”, diz. O diretório regional petista em Campo Grande oficializou o recebimento do pedido cinco dias depois. Detalhe: em depoimento à polícia, Bumlai-pai havia garantido que nem ele nem qualquer de seus filhos havia sido filiado aos quadros petistas. (Laryssa Borges, de Brasília)

Publicidade