Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

MP-SP reage a ataque de Ciro a promotora: ‘completamente inapropriado’

Nesta terça-feira, em SP, pré-candidato do PDT à Presidência chamou de 'filho da p...' promotora que pediu inquérito por injúria racial contra ele

O Ministério Público de São Paulo (MP-SP) reagiu nesta quarta-feira 18 ao ataque do pré-candidato do PDT à Presidência da República Ciro Gomes contra a promotora que pediu a abertura de um inquérito para investigá-lo pelo crime de injúria racial ao chamar o vereador paulistano Fernando Holiday (DEM) de “capitãozinho do mato”. Nesta terça-feira 17, pensando se tratar de um promotor, Ciro declarou que o autor do pedido de investigação é um “filho da p…”.

Por meio de nota, o MP paulista afirma que “os termos com os quais o investigado referiu-se à promotora são completamente inapropriados”.

“Compete ao conjunto dos promotores de Justiça, nos termos do artigo 127 da Carta Magna, defender a ordem jurídica e o regime democrático. E esse trabalho continuará sendo feito com a mais absoluta serenidade, levando-se em conta rigorosos parâmetros de profissionalismo, técnica e impessoalidade”, diz a nota.

A declaração de Ciro Gomes foi dada em um evento na Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), na capital paulista. “Um promotor aqui de São Paulo agora resolveu me processar por injúria racial. E pronto, um filho da p… desse faz isso”, afirmou, ao reclamar do ativismo judiciário sobre os demais poderes.

Em entrevista à Rádio Bandeirantes, nesta quarta, Ciro se defendeu e pediu que o MP não se ocupe de “baboseiras da política”. “Num ambiente democrático ele pode defender o que quiser e eu posso criticá-lo. Eles me chamam de coronel todo dia por quê? Porque sou nordestino. E eu vou judicializar isso? Deixe que eu cuido da política e o MP, por favor, vá cuidar das facções criminosas aqui em São Paulo, e não dessas baboseiras da política. Quer aparecer, por favor, bote uma melancia no pescoço”, declarou.

O ex-ministro também negou que tenha praticado racismo no comentário sobre Holiday, que, além de vereador, é integrante do Movimento Brasil Livre (MBL). Ele diz ter feito a alusão “defendendo os negros”. “Capitão do mato é a pessoa que se presta ao serviço de perseguir os negros. Este jovem entrou na política dizendo que ia acabar com as cotas, com o dia da consciência negra. Todas as entidades que defendem a questão dos negros chamam ele de capitão do mato”, criticou.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Democrata Cristão (Liberdade de Expressão é meu direito CF 88 art 5 e art 220)

    Desequilibrado, preconceituoso e pseudo-economista! Já vi essa mistura em algum lugar!

    Curtir

  2. I am regular reader, how are you everybody? This paragraph posted at this web page is genuinely good.

    Curtir

  3. ViP Berbigao

    MP falar em impessoabilidade? Eis um grande ‘déficit de verdade’…kk

    Curtir

  4. Flávio Pereira

    Cadeia pra Ciro: Racista, Machista e etc.!

    Curtir

  5. JOSE ROBERTO DE LIMA MACHADO

    Imagine,presidente!….

    Curtir