Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ministro do Esporte troca PRB pelo PROS após partido abandonar Dilma.

O ministro do Esporte, George Hilton, deixou o PRB nesta sexta-feira e migrou para o PROS, num movimento que teve o aval da presidente Dilma Rousseff. Na quarta-feira, auge da crise política do governo Dilma, o PRB deu início à debandada na base aliada e anunciou que colocaria os cargos e o ministério à disposição. Para evitar mais uma crise com mudanças na cúpula do governo a cinco meses dos Jogos Olímpicos Rio 2016, Dilma se reuniu com Hilton e pediu que ele ficasse no cargo – o ministro também queria permanecer e já havia discordado de manifestações críticas a Dilma do presidente nacional do PRB, Marcos Pereira. Na quarta, Pereira disse que a situação do governo era “insustentável” e que o partido assumiria postura de independência no Congresso Nacional. A solução encontrada pelo Planalto foi sugerir a mudança de partido do ministro. “Me desfilio por entender que, neste momento, nós, homens e mulheres que atuam na vida pública, devemos nos empenhar no sentido de desfazer conflitos, evitar injustiças e trabalhar com afinco pela normalidade democrática e pela solidez das instituições nacionais”, disse Hilton, em nota. Assessores dele afirmaram que Hilton, que é pastor da Igreja Universal e deputado por Minas Gerais licenciado, sofreu pressão da cúpula do partido e uma tentativa de constrangimento público para que ele entregasse o cargo. Minutos antes de informar a troca de partido, a direção nacional do PRB afirmou, em nota assinada por Marcos Pereira, que o ministro já havia “elaborado carta de demissão” e aguardava apenas a indicação de um substituto para transmitir o cargo – o que não se confirmou. (Felipe Frazão, de Brasília)