Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Médicos liberam Lula para campanha eleitoral

Ex-presidente recebeu alta nesta segunda do Sírio-Libanês, após passar por exames de acompanhamento do tratamento contra o câncer na laringe

Por Thais Arbex 6 ago 2012, 14h08

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu alta médica nesta segunda-feira para retornar às atividades normais, incluindo a participação na campanha eleitoral de seu afilhado político, Fernando Haddad, candidato do PT à prefeitura de São Paulo. “O presidente lula pode ir agora para um palanque e falar por 24 horas. Ele está completamente liberado para uma vida normal”, afirmou o médico Roberto Kalil, que faz parte da equipe que acompanha o tratamento do ex-presidente contra um câncer na laringe. Lula deu entrada no hospital Sírio-Libanês pouco antes das 7 horas da manhã desta segunda-feira e realizou exames de sangue, PET scan (tomografia), ressonância e laringoscopia. De acordo com os médicos, todos os resultados estão dentro da normalidade. Ele recebeu alta por volta das 12h30. A equipe confirmou o diagnóstico da última vez em que Lula esteve no hospital, em 14 de junho, quando verificado que o câncer do ex-presidente não havia retornado depois do tratamento. “Não se enxerga tumor em lugar nenhum”, afirmou o oncologista Artur Katz. De acordo com Kalil, a irritação na garganta que incomoda Lula foi causada pelo tratamento de radioterapia ao qual ele foi submetido, e deve demorar de dois a três meses para desaparecer completamente. A única recomendação dada ao ex-presidente é a de que ele tenha bom senso na utilização da voz e evite álcool e cigarro. Lula continua fazendo sessões de fonoaudiologia e tomando vitamina E. Liberado pelos médicos, existe a expectativa de que Lula comece a gravar para o programa eleitoral da campanha de Haddad já nesta quarta-feira. O ex-presidente deverá passar por uma nova bateria de exames no final do ano. Desde o final do tratamento, ele ganhou sete quilos. Almoço com Dilma – Assim que recebeu a notícia sobre a alta, Lula ligou para a mulher Marisa Letícia para que os médicos confirmassem para ela a liberação. “Bom, agora me deixem ir, porque tenho que comer meu bacalhau com minha amiga presidente”, afirmou ao deixar o hospital. Dilma e Lula almoçam no escritório da Presidência da República, na Avenida Paulista. Eles encomendaram um bacalhau em um dos restaurantes da região. De acordo com a assessoria de imprensa de Dilma Rousseff, a presidente deixou o Palácio do Planalto por volta das 11 horas da manhã para uma agenda privada em São Paulo. Ela deve retornar para Brasília às 16h30. Leia Também: Participação de Lula na campanha de Haddad será definida após exame

Publicidade