Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Médica é afastada após ser filmada em momento de fúria

Vídeo divulgado na internet mostra uma pediatra rasgando prontuário de paciente e recusando atendimento durante plantão em hospital da Zona Norte

Uma pediatra foi afastada por tempo indeterminado do Hospital Geral de Vila Penteado, na Zona Norte de São Paulo, após ser filmada rasgando o prontuário de uma paciente e recusando-se a atendê-la. O episódio de fúria da profissional, identificada pelo hospital como Miriam Carvalho, aconteceu no último sábado, mas só veio à tona com a divulgação do vídeo na internet nesta quarta-feira. A Secretaria de Estado da Saúde abriu uma sindicância para apurar o caso.

Miriam pode ser punida com a cassação do registro pelo Conselho Regional de Medicina (CRM) se for confirmado o desvio de conduta. Segundo a assessoria do CRM, a averiguação deve durar, no mínimo, seis meses.


Segundo nota da Secretaria Estadual de Saúde, a direção da entidade considerou “inadmissível” a atitude da médica e informou que “todos os funcionários são orientados a tratar os pacientes com respeito e cordialidade”.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do estado, o pai Edinei Brandão de Souza, de 36 anos, levou à filha, uma menina de 4 anos, ao hospital por volta das 22 horas. Ela estava com febre alta e aguardava consulta, quando Souza ouviu um tumulto em um dos corredores da unidade. A médica discutia com outra paciente, sem usar o jaleco branco de atendimento.

Souza começou, então, a filmar a confusão. Nas imagens, Miriam aparece gritando com uma enfermeira e dizendo que já está acostumada a fazer escândalos e a prestar depoimentos à polícia. Em determinado momento, ela apanha um objeto e o bate contra a mesa.

Quando a médica percebe que está sendo filmada, avança para cima de Souza e ameaça quebrar o seu celular. Ele, por sua vez, diz que chamará a polícia se ela o agredir. A médica, então, rasga o prontuário da filha do rapaz.

Devido à confusão, a Polícia Militar foi acionada e um boletim de ocorrência foi registrado no 28º Distrito Policial, na Freguesia do Ó, também na Zona Norte da capital paulista.

Procurada para comentar o episódio, a pediatra não foi localizada.