Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Marina não será alvo do PSDB — pelo menos por enquanto

A estratégia tucana na primeira fase da campanha presidencial começa a ser redefinida, agora que já é certa a candidatura da ex-senadora Marina Silva pelo PSB no lugar de Eduardo Campos. Os principais nomes do PSDB estiveram em Recife neste domingo para prestar homenagem ao político pernambucano morto tragicamente e confortar sua família. Saíram antes do final da missa com destino ao aeroporto, sem falar em público sobre política, mas deixaram com seus interlocutores pistas do discurso a ser adotado por Aécio Neves nos próximos dias – a propaganda eleitoral gratuita começa nesta terça-feira. Marina, neste momento inicial, não será alvo de ataques diretos de Aécio. A artilharia será toda usada contra a petista Dilma Rousseff. Avalia-se que Marina, por enquanto, está blindada pela comoção causada pela morte do socialista. Além disso, os tucanos não querem dar margem nenhuma para que o abismo eleitoral entre PT e PSDB aumente no Nordeste. É melhor que nenhum voto nordestino migre da candidatura peessebista para Dilma – daí a necessidade de manter o foco de ataques no PT. (Laryssa Borges, de Recife)