Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Marina e Aécio tiveram ‘longa conversa’, diz Albuquerque

Deputado que foi vice da candidata do PSB afirmou que a dupla se encontrou em SP e adiantou que ex-senadora deve participar do programa tucano na TV

Ao chegar ao debate dos candidatos à Presidência da República, na TV Bandeirantes, o deputado Beto Albuquerque (PSB), que foi vice de Marina Silva, disse que a ex-senadora se reuniu com Aécio Neves, o candidato do PSDB, na segunda-feira, em São Paulo. “Me parece que eles se encontraram e tiveram uma longa conversa”, disse o parlamentar, sem detalhar o conteúdo do encontro.

Leia também:

TSE nega pedido de Dilma e mantém ‘carne por ovo’ na TV

Voto mineiro e corrupção pautam o primeiro debate do 2º turno

Albuquerque disse ainda que Marina deve participar do programa eleitoral do tucano na TV. “A primeira coisa foi dizer de que lado ela vai estar. Eu acho que ela vai participar. É óbvio que ela vai gravar, mas ela já conversou com o Aécio pelo que sei.”

Roberto Amaral – O deputado criticou a atitude do ex-ministro Roberto Amaral, que deixou a presidência do PSB após a sigla declarar apoio a Aécio. “Nem quando o Eduardo era candidato ele apoiava. Ele é um bon vivant do partido”, disse, classificando a atitude do pessebista como “muito próxima do totalitarismo”. “Ele tem que medir as palavras dele. Na realidade, ele está desrespeitando a vontade majoritária de um partido. E eu considero muito próximo do totalitarismo quando a gente quer impor a vontade de uma minoria sobre a maioria”, afirmou, lembrando que a executiva do PSB aprovou o apoio ao tucano com 21 votos favoráveis, dois contrários e outros seis que optaram pela neutralidade no segundo turno.

“Ele deveria tomar uma decisão na vida em vez de escrever para os jornais falando mal de seus companheiros. Ele deveria talvez fazer um autoexame psicológico e escolher um caminho para ele”, comentou, criticando artigo escrito por Amaral na Folha de S. Paulo.