Clique e assine a partir de 9,90/mês

Manifestantes protestam no Planalto. Exército cerca o local

Por Da Redação - Atualizado em 10 dez 2018, 10h19 - Publicado em 16 mar 2016, 18h33

Manifestantes se reuniram nesta quarta-feira em frente ao Palácio do Planalto para protestar contra a nomeação do ex-presidente Lula para a Casa Civil. O ato foi organizado pelas redes sociais pelo Movimento Brasil Livre, um dos que convocaram a megamanifestação de domingo contra o governo e o PT. Ao lado de deputados de oposição, os manifestantes cercaram a sede do governo aos gritos de ‘Lula ladrão’. Eles gritam ainda ‘Fora PT’ e carregam faixas com nome do juiz federal Sergio Moro e bonecos Pixuleco. Homens do Exército que formam a tropa de choque da guarda presidencial fechou acesso ao Planalto. Mais de 2.000 pessoas estão no local, de acordo com a PM.

Continua após a publicidade

Entre os deputados que estiveram presentes ao ato estão Pauderney Avelino (DEM), Rubens Bueno (PPS), Rocha (PSDB) e Darcisio Perondi (PMDB). Eles logo retornaram ao Congresso, com exceção do deputado Jair Bolsonaro, que tirou fotos com manifestantes. A equipe de militares da guarda pessoal de Dilma coordena de perto a segurança do Palácio do Planalto. As entradas foram bloqueadas por homens armados com escudos, bombas de efeito moral e escopetas com munição de borracha. Permanecem no local insulflando os antipestistas deputados como Sóstenes Cavalcanti, Major Olímpio e Eduardo Bolsonaro. Eles gritam palavras de ordem e “Lula ladrão seu lugar é na prisão “. Um grupo de petistas, em menor quantidade, rebate. Os grupos se posicionaram na Praça dos Três Poderes. O deputado Carlos Marum, da ala oposicionista do PMDB, foi cercado e expulso por manifestantes. Ele vestia uma gravata vermelha. A manifestação cresceu e PMs disparam spray de pimenta para dispersar os presentes.

https://www.youtube.com/watch?v=rHpB30Lk7RU
https://www.youtube.com/watch?v=nSHZmdjvjGw
https://www.youtube.com/watch?v=PqDJk8Vvldg

Publicidade