Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Mais de 70% discordam de Bolsonaro e apoiam a vacinação de crianças

Entrevistados apontam economia e saúde como principais problemas e listam o presidente como a segunda melhor opção para enfrentá-los. Lula é o preferido

Por Daniel Pereira Atualizado em 12 jan 2022, 08h57 - Publicado em 12 jan 2022, 08h20

A postura negacionista de Jair Bolsonaro em relação à pandemia de Covid-19 é rechaçada pela ampla maioria da população. Segundo pesquisa da Quaest Consultoria encomendada pela Genial Investimentos, 72% dos entrevistados apoiam a vacinação de crianças de cinco a onze anos de idade, medida aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), mas criticada pelo presidente da República. De acordo com o levantamento, só 20% afirmam que as crianças não devem ser vacinadas agora, percentual parecido ao dos que aprovam o governo (22%).

A sondagem mostra ainda que aumentou de 62% para 69%, entre dezembro e janeiro, o número de entrevistados que se dizem muito preocupados com a pandemia. Para 28%, saúde/pandemia é o principal problema do país, nove pontos percentuais a mais do que o verificado em dezembro. A economia ocupa o topo das preocupações, com 37%. Entre os entrevistados que apontaram a saúde como preocupação maior, 44% declaram voto em Lula, 23% em Bolsonaro e 10% em Moro. Já entre aqueles que listam a economia como prioridade, Lula tem 48%, Bolsonaro 20% e Moro 11%.

Publicidade