Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Lulinha usa redes sociais para desqualificar acusações contra o pai e atacar imprensa

Nos últimos dias, o filho mais velho do ex-presidente Lula, Fábio Luís Lula da Silva, protagonizou uma verdadeira militância virtual na tentativa de desqualificar as acusações contra o pai, blindado às pressas com o Ministério da Casa Civil para garantir foro privilegiado, e atacar veículos de imprensa. A artilharia de Lulinha, ele próprio investigado por lavagem de dinheiro ao lado da mãe, Marisa Letícia, e do pai ex-presidente, se volta ainda para o juiz federal Sergio Moro, responsável pelos processos da Operação Lava Jato em Curitiba. Suas postagens são principalmente compartilhamentos de textos publicados originalmente por conhecidos blogs sujos, veículos que recebem dinheiro do governo para produzir textos favoráveis ao PT e ao governo. Em um dos vídeos compartilhados por Lulinha, a legenda chama manifestantes de “nazistas” e “fascistas” e o juiz Moro de “criminoso” por supostamente “fomentar o ódio nas redes”. Em gravações telefônicas monitoradas com autorização do juiz Sergio Moro – as mesmas que Lulinha tenta desqualificar -, o filho do ex-presidente e a ex-primeira-dama Marisa Letícia ironizam protestos contra o governo. Marisa diz ao filho que só houve panelaço nos prédios novos dos “coxinhas”, “desse pessoal que não consegue comprar apartamento de 500.000 e daí ficam pagando”. Na sequência, Lulinha debocha das manifestações e é logo interrompido pela mãe, que afirma que queria que as pessoas “enfiassem as panelas no c*”.